Centro de Tecnologia da Suzano em Jacareí desenvolve projeto inovador de clones de eucalipto

Considerado marco para o setor de pesquisas, o Centro de Tecnologia comemorou seu 8º aniversário com o Projeto Berçário para a geração de mudas geneticamente melhoradas

O Centro de Tecnologia da Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos a partir do cultivo do eucalipto, em Jacareí (SP), deu mais um importante passo no setor de pesquisas e produção de mudas melhoradas para atender às unidades operacionais da companhia.

O laboratório, também referência em pesquisas sobre genética e manejo florestal, iniciou neste ano o Projeto Berçário, que tem como objetivo implantar um viveiro de mudas de alta qualidade em Jacareí. Este berçário reunirá todos os novos clones que serão recomendados pelo Programa de Melhoramento Genético (PMG) e com isso garantir, antecipadamente, a entrega de mudas certificadas e livre de pragas e doenças de cada clone recomendado para os viveiros operacionais.

“Os laboratórios instalados na unidade de Jacareí, assim com o viveiro de pesquisa, foram idealizados na Suzano para apoiar as atividades do programa de melhoramento genético de eucalipto da empresa. Atualmente, todos os esforços foram canalizados para atender este projeto, muito ambicioso e essencial para maximizar a sinergia entre a área de melhoramento genético e a operação florestal”, ressalta Leandro de Siqueira, gerente executivo de Genética e Melhoramento Florestal.

De acordo com Leandro, além dessa antecipação da entrega de mudas para os viveiros operacionais da Suzano – presente em todas as unidades de negócio florestal –, o projeto também garantirá a certificação de “fonte segura” do material, documento que atesta a sua identidade clonal bem como a sanidade da muda.

“A materialização deste projeto, algo inédito para o setor florestal, só foi possível somando esforços e expertise adquiridos com anos de investimentos e muita pesquisa sobre o assunto, que contaram com o apoio de universidades e consultorias externas. Como consequência, atualmente a Suzano conta com duas patentes relacionadas à propagação de mudas em laboratório”, completa o gerente executivo.

As primeiras mudas selecionadas dentro dos programas de melhoramento genético das diferentes unidades da empresa já estão internalizadas no viveiro. Além da produção das mudas, principal foco do projeto, o Laboratório também se prepara para emitir, em parceria com a área de Manejo Florestal, protocolos de produção clonal, parecido com um manual de instruções contendo informações sobre as boas práticas para a propagação de cada um dos clones. Ao todo, serão disponibilizadas às áreas operacionais em torno de duas a três mil mudas por clone já com o material informativo.

Centro de Tecnologia da Suzano

Centro de Tecnologia de Jacareí-Foto: Divulgação

Laboratório

Inaugurado em Jacareí (SP) em 2012, o Centro de Tecnologia da Suzano em Jacareí contou com um investimento inicial de R$ 8 milhões. O evento de inauguração reuniu autoridades solenes, como Carlos 16 Gustavo, rei da Suécia, que visitou a unidade como patrono da Real Academia Sueca de Ciências da Engenharia.

Atualmente, o Centro de Tecnologia de Jacareí reúne 15 profissionais, altamente qualificados para atuarem nos laboratórios de marcadores moleculares, micropropagação e viveiro.

Suzano

Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

Instagram