Calendário de vacinação de gatos: quando e quais vacinas aplicar?

O animal deve ser vacinado a partir dos dois meses de idade.

Uma das principais atitudes que os donos de gatos precisam tomar para garantir a saúde e o bem-estar do seu companheiro é vaciná-lo. As vacinas são uma ferramenta poderosa e fundamental, capaz de prevenir que o seu pet seja contaminado por vírus e outros microrganismos.

Assim, aqueles que querem ter um animal com a saúde em dia, precisam estar atentos ao calendário de vacinas dos gatos. Esse calendário dependerá do local em que você vive, já que a periodicidade e a obrigatoriedade de algumas delas dependem da existência de doenças endêmicas concretas em cada zona geográfica.

Entenda melhor a importância das vacinas para o seu felino: a partir de quando você deve vaciná-lo e qual o calendário padrão de vacinas para o animal.

Importância das vacinas

Assim como no caso das vacinas para humanos, as felinas têm o objetivo de auxiliar o corpo do animal a combater determinadas doenças. Elas apresentam antígenos necessários para que o corpo do bicho crie os anticorpos para combater vírus e microrganismos causadores de doenças.

Dessa forma, as vacinas contêm uma pequena fração desses seres para que o sistema imunológico do gato seja acionado e crie as defesas necessárias. No entanto, não há motivos para que o dono se preocupe: os gatos não ficarão doentes com a matéria injetada neles por meio das vacinas.

A partir de quando vaciná-los?

Os donos precisam estar atentos ao momento mais propício para vacinar seu companheiro. Quando os filhotinhos ainda estão no útero sendo nutridos pela mãe, parte das defesas imunológicas dela passa para sua prole. Dessa forma, eles ficam protegidos por um período de 5 a 7 semanas.

O ideal é esperar até que eles desmamem para começar a vaciná-los. Nessa época, as defesas passadas pela mãe já começarão a desaparecer e o sistema imunológico do animal já estará um pouco mais maduro. Portanto, o momento ideal para vaciná-lo é, em média, a partir de 2 meses de vida do animal.

Até que ele comece a ser vacinado, evite que ele saia de casa e tenha contato com outros animais, para que ele não se exponha. Ao ir vaciná-lo, procure fazer isso na parte da manhã. Assim, se ele tiver alguma reação adversa, haverá tempo para retornar ao veterinário durante o dia.

Calendário de vacinas

A única vacina obrigatória para os gatos é a antirrábica, oferecida gratuitamente pelas prefeituras. Contudo, isso não quer dizer que o animal deva tomar apenas ela. Existe uma pequena série de vacinas que precisam ser tomadas para assegurar a saúde e o bem-estar dos animais.

Uma das principais é a quádrupla felina, que evita que ele tenha problemas como panleucopenia, que ataca o sistema sanguíneo e digestivo do animal; a Chlamydia psittaci, responsável pela infecção ocular e respiratória; o calicivírus e a rinotraqueíte, que podem causar doenças respiratórias.

Portanto, a primeira vacina que faz parte do calendário é justamente a primeira dose da quádrupla felina, que deve ser tomada quando o gato tiver dois meses. Com dois meses e meio, caso haja prescrição do veterinário, ele deve tomar vacina contra leucemia felina, que é uma das principais causas de óbitos em gatos.

Ao completar três meses, ele deve tomar a segunda dose da quádrupla felina. Com três meses e meio, vem a segunda dose da vacina contra leucemia felina. Já com quatro meses, ele será vacinado duas vezes: a última dose da quádrupla felina e a primeira da vacina contra raiva. Depois disso, será preciso tomar novas doses contra raiva e quádrupla felina anualmente, garantindo que o animal não tenha problemas com essas doenças.

Instagram