A importância de proteger o seu pet no inverno

Entenda como proteger seu bichinho de doenças que surgem nesta época do ano

Com a chegada do inverno e as baixas temperaturas do ano, o brasileiro começa a cuidar da saúde e evitar o frio para não ficar doente. Pode parecer – por causa do senso comum sobre como funcionam suas pelagens – que não é o caso dos pets, mas os bichinhos têm a mesma sensibilidade e podem ficar facilmente doentes.

Cães e gatos, por exemplo, têm uma temperatura interna maior que a nossa – em torno de 38°C a 39°C –, mas o risco da sua imunidade baixar e seus sistemas serem invadidos por enfermidades temporais é igualmente grande.

Para cuidar bem do seu bichinho e garantir um inverno confortável e saudável, é preciso manter em mente um senso de responsabilidade maior que o usual e um bom conhecimento sobre a prevenção de doenças.

Enfermidades comuns

Doenças que afetam os pets durante o inverno não são nada suaves como um resfriado ou nariz entupido humano. Uma das mais comuns entre os cães é a “tosse de canis”, que causa tosse, espirros, secreção, falta de apetite e apatia. Os sintomas precisam ser observados com cuidado desde o início, pois às vezes podem ser confundidos com engasgos. Em alguns casos, a tosse é tão forte e o quadro avança tanto que o animal começa a apresentar vômitos em forma de espuma.

No caso dos gatos, é preciso ter um cuidado especial com as famílias de dois ou mais desses bichinhos. O vírus altamente contagioso da rinotraqueíte felina é altamente contagioso, e a doença pode causar febre, secreção, desidratação, falta de apetite, apatia e dificuldade de respirar.

Sendo tão perigosas e incômodas aos bichinhos, é imprescindível que se aprenda a evitar essas doenças e todas as outras que o inverno traz consigo.

Cuidando do seu pet

Começando com o básico, é importante manter o seu pet longe das temperaturas baixas do exterior, mantendo-o dentro de casa o máximo possível. E, para os que não podem ficar no interior, é recomendável o arranjo de uma casa ou caminha adequados, com mantas e cobertores extras.

Além disso, também são muito úteis as conhecidas roupinhas para pet, que garantem um isolamento melhor do que a pura pelagem.

Alimentação saudável e hidratação adequada também são muito importantes. No inverno comemos mais, pois precisamos de mais energia para sustentar nossa temperatura, e o mesmo acontece com os bichinhos. É importante consultar um veterinário e saber como mudar a dieta do seu pet de forma adequada.

E, falando em veterinário, as vacinas precisam estar em dia. Além da tosse de canis e a rinotraqueíte felina, os vírus de doenças como coronavírus entérico canino, sem relação com a Covid-19, e cinomose circulam pelo ar frio, facilitados pela umidade. Se não forem vacinados em dia, os animaizinhos podem facilmente contrair mais de uma doença.

E, para evitar que os vírus se proliferem, também pode e deve-se manter uma higiene adequada dos locais onde o pet se encontra. Limpezas semanais, tapete higiênico, banho e troca frequente de roupas e aconchegos podem garantir que as bactérias não se proliferem e os vírus não se reproduzam.

O inverno é provavelmente uma das mais desafiadoras épocas para cuidar do seu bichinho de estimação, mas, para garantir uma qualidade de vida digna ao seu pet, é necessário dedicação e atenção da mesma intensidade da pessoal.

Foto:Divulgação

Instagram