Saiba como a tecnologia pode aumentar a produtividade na construção civil

Inteligência artificial, automação, drones e outras tendências facilitam o dia a dia de trabalhadores e aprimoram processos nas obras

A construção civil, uma das extensões da engenharia, vem passando por transformações em função da quarta revolução industrial. Esse conceito, também conhecido como indústria 4.0, trata-se do estudo da viabilidade de implementar tecnologias e aplicar conceitos e técnicas inovadoras para melhorar os processos e as ferramentas usadas nas construções, como as máquinas, por exemplo.  

A inserção das tecnologias nas obras facilita o dia a dia dos trabalhadores ao proporcionar automação nos processos, oferecer uma grande quantidade de dados e repensar os materiais usados e a forma de construir, visando a melhora na qualidade das estruturas desenvolvidas. Essas tendências oferecem progressos mais rápidos nas obras, aumento na lucratividade e na competitividade do setor. 

Saiba quais são as tecnologias mais visadas para esse segmento e como elas colaboram, na prática, para aumentar a eficiência e a produtividade dos projetos e das construções civis. Confira e fique por dentro! 

Drones 

Os drones possibilitam analisar o andamento da obra com a captura de imagens e inspecionar mudanças de temperatura em alguns pontos que podem significar desgastes de materiais quando equipados com câmeras e sensores termais. Entre as vantagens está seu baixo custo, fácil manuseio e a possibilidade de acessar lugares remotos.

Impressão 3D

As impressões em 3D estão cada vez mais inseridas na nossa realidade, e na construção civil não é diferente. Executar obras inteiras usando a impressora tridimensional ainda é coisa do futuro, mas já é possível produzir algumas partes e solucionar problemas. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma impressora robótica já repara e preenche fissuras das rodovias.

Inteligência Artificial (IA)

Seja para executar tarefas, facilitar a comunicação, coletar e analisar dados, ou tomar decisões de forma autônoma, os robôs estão cada vez mais presentes no cenário da construção civil e cada vez mais modernos.

Realidade Aumentada (RA)

O uso da realidade aumentada na engenharia tem sido feito para identificar problemas e defeitos em uma obra em construção antes de ser finalizada, a fim de corrigir as falhas e evitar problemas maiores. Na parte de arquitetura, é possível também executar e planejar projetos sem medo de erros de tamanho ou de decoração, por exemplo. 

Bioconcreto

Um dos materiais mais promissores dos últimos tempos, o bioconcreto, ou concreto vivo, é formado por uma bactéria (bacillus pseudofirmus) que é capaz de preencher fissuras que se formam no concreto com o passar do tempo. Ao entrar em contato com a água e o oxigênio que penetram pelas fissuras, a bactéria que fica em uma cápsula de plástico desperta e produz calcário, selando as pequenas brechas. O material ainda está em fase de testes e observação.

Contrapiso autonivelante

Usado principalmente quando não se tem tempo sobrando, o contrapiso autonivelante é feito com aditivos que aumentam a fluidez do material e, assim, ele se espalha proporcionalmente, diminuindo o tempo de cura e aplicação. A quantidade necessária também é menor do que a do contrapiso convencional.


Tinta que gera energia limpa

Pesquisadores dos Estados Unidos e Austrália vêm investindo no desenvolvimento de tintas capazes de capturar energia solar e gerar energia limpa. Ainda em processo de estudo, as tintas prometem ser absorvidas de forma rápida pelo mercado, cada vez mais interessado em fontes de energia renováveis.


Sensores vestíveis

Os sensores vestíveis podem ser colocados em capacetes e uniformes dos trabalhadores, com o intuito de proporcionar cada vez mais segurança e evitar acidentes. Assim, é possível incluir GPS para determinar a localização exata, medir a temperatura e até avisar caso haja risco de impactos.

Digital Twins

Através dos gêmeos digitais, é possível prever e calcular riscos de um projeto antes mesmo de sua execução. Através de outras obras executadas com os mesmos materiais, é possível avaliar as funcionalidades e o desempenho de uma construção pela sua representação digital.

Com a chegada da indústria 4.0 e o reforço tecnológico nas construções, os objetivos são  implementar e desenvolver soluções que otimizam e agregam  na produção e utilizar metodologias sustentáveis.

As inovações tecnológicas no ramo de engenharia civil também oferecem outras vantagens: redução de custo, diminuição ou até eliminação total de desperdícios, auxílio na tomada de decisões e no gerenciamento das edificações de forma mais segura e embasada, além de modernização de processos, acelerando as entregas e resultando no aumento da qualidade e credibilidade da empresa perante o mercado.

Foto:Divulgação

Instagram