Pets podem transmitir doenças aos humanos?

Contato próximo com animais pode facilitar a propagação de algumas doenças. Saiba quais são e como evitá-las.

Quem tem animal de estimação costuma tratar os bichos como membros da família. No entanto, é importante lembrar que somos de espécies diferentes e que esse contato próximo pode trazer riscos. Isso quer dizer que não deveríamos ter animais em casa? Claro que não, mas significa que devemos tomar alguns cuidados.

Quando o assunto é saúde pet, uma das principais dúvidas é se os animais podem trazer doenças para a nossa família. E a resposta é que eles podem. Contudo, é possível evitar esses problemas, conhecidos como zoonoses. Os principais são:

  • Raiva: a doença costuma causar sintomas como alterações comportamentais e motoras nos animais. Transmitida aos humanos pela saliva, é considerada gravíssima e pode ser fatal. Existem vacinas para as duas espécies e elas são a melhor forma de prevenção.
  • Esporotricose: esse é um problema de pele que costuma ser transmitido aos humanos pelo contato direto com gatos que interagem com outros animais contaminados. A doença tem cura, mas o diagnóstico precoce é fundamental e o tratamento costuma levar pelo menos seis meses.
  • Leishmaniose visceral: causada por um protozoário, ela pode passar para os humanos por picada de mosquito — o inseto pica o cão infectado e, em seguida, a pessoa. A doença é curável nos humanos, mas não nos animais, que podem até ficar bem, mas continuam sendo vetores.
  • Psitacose: essa doença é causada por uma bactéria que atinge os pássaros e pode levá-los à morte. Nos humanos, tem sintomas parecidos com os de uma gripe e pode ser confundida, em casos graves, com pneumonia. O tratamento, para ambas as espécies, é feito com antibióticos.

Vacinação e higiene são essenciais

Quando falamos em riscos à saúde, muitas pessoas ficam apavoradas. Mas, calma! Os animais de rua e que não estão sendo cuidados adequadamente são os que mais oferecem riscos de doenças aos humanos. É por isso que qualquer pessoa que seja mordida por um cachorro que não conhece, deve tomar medidas profiláticas contra raiva.

Para garantir a saúde dos nossos pets e de todo mundo que convive com eles, é muito importante ficar de olho para manter o calendário de vacinação do animal sempre em dia. Esse é um cuidado que diminui drasticamente as chances de transmissão da maioria das doenças.

A higiene é outro fator importante para a saúde de pessoas e animais. É fundamental manter o ambiente onde o animal vive sempre em boas condições de higiene e saneamento. Muitas doenças vêm justamente da falta desse cuidado, que deveria ser básico.

Por último, mas não menos importante, é recomendado evitar o contato com animais estranhos, aqueles cujos donos que você não conhece e, portanto, não sabe em que condições vivem. Mas tudo bem o seu cachorro brincar com o do seu amigo. A interação é, inclusive, positiva para a saúde do animal.

Cães e gatos também não deveriam sair sozinhos, sem supervisão, mesmo que saibam voltar, pois podem trazer doenças. É por isso que os ambientes com animais devem ser telados e os passeios devem sempre ser feitos na companhia de alguém da sua confiança.

Animais também fazem bem para a saúde

Toda história tem dois lados. Apesar dos riscos que os pets podem trazer para a nossa saúde, o mais provável é que eles tragam benefícios. Diversos estudos associam a presença de uma animal em casa à melhoria de quadros de doenças psicológicas nos humanos, como ansiedade e depressão.

Isso sem falar que os animais costumam ajudar os tutores a manterem a saúde física, já que, por conta dos passeios e brincadeiras, acabam incentivando quem cuida deles a se exercitar mais. Vale muito a pena ter um bichinho, basta ser responsável para garantir que você e ele se mantenham saudáveis.

Instagram