Peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor? Entenda

Vai chegando o fim do ano e as pessoas começam a pensar em mudar a imagem da casa com mobília nova ou um retoque na pintura das paredes, por isso, é importante entender sobre o assunto que abordamos aqui sobre  se peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor, afinal, além de contar com as promoções da famosa Black Friday, as pessoas ainda podem buscar outras formas de economia, sobretudo a de aquisição de bens que são postos em exposição nas lojas.

Mas, mesmo que seja mais vantajoso comprar móveis de mostruário, devemos nos atentar para ofertas muito generosas, afinal, o consumidor acaba saindo no prejuízo por adquirir essas peças com o passar dos anos.

Como saber se peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor

Para saber se peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor, o vendedor precisa saber de onde veio esses móveis vieram de empresas qualificadas, se não apresentam defeitos e até mesmo se o produto tem saída na loja, pois, muitas vezes, uma empresa decide vender todos os modelos de mobília e, na maioria das vezes, algumas peças ficam esquecidas e quase nenhum cliente se interessa por elas, levando-as ao esquecimento.

Então, como o investimento para adquirir esses móveis já foi feito e o local que eles ocupam dentro da loja precisa ser ocupado por outros que tenham maior número de vendas, é necessário que a empresa anuncie esses artigos com descontos chamativos para que as pessoas realmente se interessem em comprá-los.

Por exemplo, uma loja que revenda estofados da Fiori Sofás, por exemplo, com artigos em couro de alta qualidade não pode começar a vender produtos de marcas que não são reconhecidas pela qualidade dos seus produtos, já que, as chances de ficar com eles parados em algum canto são grandes.

Então, esses artigos que acabam ficando de lado por quem conhece os melhores sofás da loja, acabam sendo vendidos com pouca ou até nenhuma margem de lucro, somente para que saiam do ambiente que é marcado pela qualidade dos móveis vendidos.

Vale a pena comprar móveis de mostruário?

Tanto o vendedor que se pergunta se peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor quanto os consumidores que se perguntam se vale a pena comprar esses itens, encontrarão as suas respostas neste artigo, afinal, vamos falar sobre os dois aspectos relacionados aos itens expostos em vitrines.

Quando pensamos em comprar móveis de mostruário, nosso principal objetivo é a economia de custos de aquisição, afinal, ninguém compraria um artigo exposto em vitrine pelo mesmo preço de um que esteja em estoque, novo e dentro da caixa.

Isso acontece porque, a maioria das pessoas que frequentam essas lojas de móveis testam os produtos como, por exemplo, em uma loja de sofás, as pessoas precisam sentar, deitar e até mesmo pular em cima dos artigos para avaliar a qualidade sob a ótica de crianças que não ficam comportadas em um estofado.

Por isso, como alguém aceitaria pagar o valor real do produto novo em um artigo que está sendo anunciado com marcas de uso de clientes que frequentam a loja? Definitivamente, é difícil que isso aconteça, por isso, a busca por essas peças é estritamente voltada para quem busca economizar.

E, pensando nisso, vale a pena adquirir os produtos anunciados na vitrine, desde que se analise a qualidade dos produtos e conheça quais os defeitos aparentes e escondidos de cada item que está sendo vendido na vitrine.

Quais os direitos de quem compra móveis de mostruário

Então, quem pensa sobre se as peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor, deve considerar o direito dos consumidores que deve ser resguardado.

Entre eles , podemos citar, por exemplo, o direito de ter uma especificação em nota fiscal que alegue que os produtos que estão sendo vendidos são de vitrine e que, por isso, foi comprado com desconto de até 30% no momento da compra, afinal, apesar dos anúncios de 70% de desconto para mostruário, os lojistas costumam maquiar os preços, aumentando-os antes de efetuar as vendas.

Além das notas fiscais específicas, o Direito do Consumidor alega que os produtos duráveis, sejam de estoque, sejam de mostruário, devem oferecer 90 dias de garantia, no mínimo e, via de regra, os fabricantes oferecem mais 9 meses para completar um ano de garantia de bens duráveis.

No entanto, vale lembrar que se o produto foi vendido com um defeito aparente, o consumidor consciente disso não poderá solicitar a garantia para este defeito que será especificado em nota também.

Então, quando nos perguntamos se peças de mostruário de loja de móveis devem ser vendidas com preço menor, a resposta é sim, mas as vantagens de adquirir esses itens variam em cada caso, já que, alguns podem ser beneficiados enquanto outros saem no prejuízo ao adquirir esses itens.

Instagram