O que é Internet das Coisas: uma das promessas que vem com o 5G

Apesar de ser algo realmente digno de filmes de ficção científica, a Internet das Coisas é uma realidade já muito presente no nosso cotidiano

Previsto para chegar até julho de 2022 nas 27 capitais brasileiras, o 5G promete revolucionar a tecnologia e trazer avanços em diversos setores das vidas dos brasileiros, como aumento de produtividade, avanços na economia e qualidade de serviços.

Sendo uma evolução do atual sinal de internet de conexão 4G, a chegada do 5G contribuirá para um possível avanço em relação à conectividade de smartphones androids e IOS, como o Samsung J7 ou o iPhone 12, por exemplo. Contudo, não se trata apenas disso. 

Esta nova tecnologia traz avanços muito significativos para o que os especialistas chamam de Internet das Coisas, que permite que várias tecnologias estejam conectadas, oferecendo mais conforto e facilidade para seus usuários.

Não pense que esta tecnologia é algo de ficção científica, pois já existem projetos de casas inteligentes, onde os eletrodomésticos se comunicam, realizando cruzamento de dados, para fornecer informações para os moradores de quando falta comida, possíveis danos com a casa e manutenções periódicas. Existe um modelo de residência aqui mesmo no Brasil, em Curitiba, que pertence ao engenheiro Willian Padilha, e que se enquadra neste conceito de casa inteligente. 

Padilha revela que utiliza o Google Nest, um aparelho comprado durante sua estadia na Alemanha. “Ele já traz a música de que eu gosto e as notícias que quero ver. Tudo após um simples ‘good morning, Google‘ (‘Bom dia, Google’, em português)”, revela à Agência Brasil. 

Aparelhos similares ao Google Nest já estão disponíveis no Brasil, como a Alexa, disponibilizada pela Amazon, que realiza as mesmas funções por um preço relativamente mais em conta.

Saindo do ambiente das residências e partindo para algo mais pessoal, a internet das coisas auxilia, por exemplo, em equipamentos como smartwatches, fornecendo para os usuários dados como batimentos cardíacos e monitorando suas atividades físicas. Existem até mesmo casos em que esta tecnologia auxiliou no salvamento de pessoas com princípios de infartos, além da localização de um motorista que havia sofrido um acidente de carro.

Mesmo com todos estes benefícios, ainda se tem um grande receio pela segurança. Considerando que tudo está constantemente online, pessoas mal-intencionadas podem pegar estas informações, incluindo localizações de onde a pessoa se encontra. Mas isso é questão de colocar os prós e contras na balança. Em setembro de 2020, o governo aprovou a Lei Geral de Proteção de Dados, que define direitos de indivíduos sobre registros de dados, principalmente para quem coleta e processa eles.

Apesar de ainda haver perigos relacionados a novas tecnologias, principalmente quando falamos de aparelhos conectados à internet, os benefícios em prol do conforto e da facilidade no dia a dia são tantos que minimizam os riscos.

Foto:Divulgação

Instagram