Covid acelera flexibilização de benefícios nas empresas

Mais do que vale alimentação, fornecimento de equipamentos, auxílio internet e terapia são adotados para manter funcionários engajados no home office

Se tem uma coisa que a pandemia mostrou foi a capacidade dos mais diversos segmentos profissionais se reinventarem. Uma das tendências de mercado neste período foi a abertura para que o colaborador adaptasse o seu mix de benefícios conforme a sua necessidade.

A ideia de algumas companhias era adaptar a oferta das empresas ao perfil do funcionário que está em casa trabalhando em meio a pandemia, abrindo oportunidade para que os próprios colaboradores montem seus pacotes de benefícios corporativos, respeitando as suas peculiaridades do dia a dia.

Os efeitos da pandemia na saúde dos colaboradores também mereceram atenção especial dos gestores. Pensando nisso, muitas empresas incluíram no pacote de benefícios ações voltadas para o cuidado psicológico.

O trabalho pós-pandemia

A preocupação com o bem-estar dos profissionais já reflete uma preocupação do pós-pandemia. Neste contexto, pensando na qualidade de vida dos colaboradores, uma das medidas que deve refletir é a preocupação com o viés emocional do profissional para, não só preservar o seu rendimento, mas garantir a sua sanidade e qualidade de vida.

Além disso, os especialistas em Recursos Humanos alertam que o profissional que atua em home office precisa ter um ambiente adequado à sua necessidade, tendo em vista a preservação da sua performance produtiva.

Dessa forma, empresas precisam rever seus planos de benefícios, inclusive, para reter funcionários, evitando turnover e gastos com multas rescisórias.

O fornecimento de dispositivos como notebooks, headsets e outros equipamentos para adequação do trabalho, bem como auxílio à internet e acesso a terapia são os novos pontos de oferta aos colaboradores brasileiros. 

Instagram