Como é a etapa de avaliação médica e psicológica para o concurso público do Depen?

Saiba como acontecem as etapas de avaliação médica e psicológica no concurso do Depen e como se preparar

O concurso do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) é um dos concursos policiais mais concorridos do Brasil, com os concursos da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil do Distrito Federal.

No entanto, duas etapas do concurso Depen são muito negligenciadas pelos concurseiros: a avaliação médica e a avaliação psicológica. De fato: muitos concurseiros não estão preparados para essas provas e, quando chega a hora, acabam sendo reprovados, mesmo após passar pelas etapas desafiadoras da prova objetiva e da avaliação física.

Por isso, separamos as principais informações dessas duas fases importantes do concurso, de modo que você consiga se preparar.

Avaliação médica

A avaliação médica tem caráter eliminatório (ou seja, pode tirar do concurseiro a chance de passar na prova do Depen) e é dividido em partes.

A primeira parte consiste em uma avaliação clínica, feita por um médico em um dia especificado no edital. Assim, o profissional vai avaliar se o candidato tem algum problema de saúde que o impeça de exercer a sua função. Além disso, são feitos diversos exames laboratoriais de fezes, urina, sangue e exames toxicológicos para verificar a saúde do candidato.

Por fim, avaliações médicas especializadas também são feitas para conferir se o candidato tem alguma outra condição de saúde que não tenha sido detectada superficialmente. Vale ressaltar que a avaliação médica exige que os candidatos estejam com a vacinação em dia.

Como se preparar para a Avaliação Médica

É fundamental que o candidato procure um acompanhamento médico para verificar se ele não tem nenhuma das condições descritas no edital. Dessa forma, uma possibilidade de se preparar para essa fase é a de que o candidato faça os exames descritos no edital antes dessa etapa do concurso.

Assim, caso algum diagnóstico seja dado como positivo, ele pode começar a se tratar imediatamente. Por fim, é preciso que o candidato procure estar com a carteira de vacinação em dia, pois esse é um importante requisito para ser aprovado nessa etapa.

Avaliação psicológica

A avaliação psicológica vem logo após a avaliação médica, tendo também caráter eliminatório. Essa fase consiste em uma série de testes aplicados por uma banca de psicólogos devidamente registrados no CRP (Conselho Regional de Psicologia).

No edital, consta a informação de que os testes são feitos conforme a Resolução nº 9, de 25 de abril de 2018 do Conselho Federal de Psicologia. Sendo essa resolução, essa etapa pode consistir de testes psicológicos, entrevistas com psicólogos e observação de comportamento, tanto de forma individual quanto de forma grupal.

Além disso, a resolução afirma que podem ser usados outros testes que tenham respaldo da literatura científica e respeitem o código de ética da profissão, assim como documentos técnicos de equipes multiprofissionais.

De fato: o edital não afirma exatamente quais serão as etapas desse processo, deixando em aberto para a banca selecionar.

Como se preparar para a avaliação psicológica

Ainda que essa etapa não esteja descrita em detalhes no edital, é possível se preparar para essa avaliação. Em primeiro lugar, é possível fazer terapia com um psicólogo para avaliar se o candidato possui algum fator comportamental ou psicológico que o impeça de ser aprovado no teste.

A partir daí, é possível fazer um acompanhamento para que o concursando consiga melhorar esse tipo de problema e esteja pronto para a etapa da avaliação psicológica.

Além disso, considerando que a resolução afirma que testes psicológicos podem ser feitos com candidatos, é possível procurar por testes psicotécnicos para fazer com a ajuda de um profissional da área. Assim, o candidato chegará muito mais preparado para o momento de sua avaliação e tem mais chances de ser aprovado.

Instagram