6 modelos de panela que toda cozinha deve ter

Entenda quais as panelas que não podem faltar na sua casa para preparar receitas diversas e nutritivas.

No preparo de uma refeição, ter um conjunto de panelas que atenda às suas necessidades é quase tão importante quanto os ingredientes. Uma panela útil para um preparo específico dificilmente será substituída por outra de maneira eficiente.

Por essa razão, é essencial que tenhamos um conjunto de panelas versátil e prático, pois isso nos permitirá manter uma alimentação diversa. Conheça os seis principais modelos e suas funções para te inspirar a preparar novos pratos para você e toda a sua família.

Frigideira

Uma das principais características da frigideira é seu cabo alongado, que permite um manuseio com segurança. As laterais baixas fazem com que o calor não seja retido nesse ponto. Dessa maneira, a parte mais quente da panela será sempre o fundo, área de contato direto com a chama do fogão e o alimento.

Desenhada para ser utilizada em procedimentos de fritura, grelhagem e selagem de alimentos, chega a temperaturas bastante altas quando confeccionadas em sua espessura ideal (3mm). Contudo, assim como a maioria dos modelos de panelas, as frigideiras podem ser fabricadas com fundo duplo ou triplo.

Panela de pressão

Acredite se quiser, mas a panela de pressão é uma invenção do século XVII, momento em que o estudo da física passou a ser aplicado de forma mais disseminada no desenho industrial para soluções cotidianas. Entender seu funcionamento simples é também compreender a relação entre a temperatura e a pressão, princípio básico da ciência em questão.

Em linhas gerais, o fechamento quase completo da panela, com o sistema de vazão de seu bico e as estruturas de borracha, aumentam a pressão interna da panela e fazem com que os alimentos cozinhem mais rápido. Quanto mais alta a temperatura, menor o ponto de fervura da água.

Indicada para o preparo de alimentos de cozimento mais difícil e demorado, como o feijão e cortes duros de carne, é uma verdadeira mão na roda no preparo de refeições que utilizem esses ingredientes.

Panela com cabo

Versátil, a panela tradicional com cabo tem as laterais mais altas que a frigideira e um pouco mais baixas que a da panela de pressão. Indicada para alimentos do dia-a-dia como purê, arroz, legumes e mesmo frituras em maior quantidade, funciona como um curinga do preparo culinário.

Caçarola

Um pouco mais fundas que as panelas com cabo tradicionais e tendo no lugar dele um par de alças, a caçarola é indicada para cozimentos mais lentos, ao contrário da panela de pressão, em que é importante que o alimento receba pouco calor no seu preparo.

Sopas, pastas e ensopados, por exemplo, quando preparados em uma caçarola, terão a firmeza e o cozimento esperado deles. Em uma panela de pressão, esses alimentos se desmanchariam, perdendo a firmeza e a textura desejadas.

Caldeirão

Ainda mais fundos que as caçarolas, os cadeirões são igualmente indicados para alimentos que demandam cozimento prolongado. Por essa razão, da mesma maneira, massas, sopas e ensopados também poderão ser preparados neles com a vantagem de que, por ter um volume maior, poderá ser utilizado para cozinhar maiores quantidades de comida.

Wok

Muito popular na cozinha asiática, a wok está, finalmente, ganhando espaço na gastronomia brasileira. Visualmente, esse tipo de panela parece uma frigideira maior e mais alta, mas, na verdade, ela é indicada para o preparo de alimentos salteados, de cozimento rápido ou a combinação dos dois.

Assim como a frigideira, por seu diâmetro, ela não acumula calor em seu comprimento e isso faz com que a parte mais quente seja o fundo. Dessa forma, a água do cozimento evapora com rapidez e o procedimento de grelhar ou saltear poderá ser feito na mesma panela. Outra vantagem é que esse formato permite o cozimento a vapor através de uma grelha que poderá ser acoplada, muitas vezes já incluída na compra da wok.

Instagram