Vendas da retomada animam Calçadão, diz Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos

Presidente da ACI visita todas as lojas do corredor comercial para ouvir os lojistas sobre a crise e a retomada

A primeira semana da retomada deixou otimista os lojistas do Calçadão da Rua 7, principal eixo de comércio popular da cidade.

Lojistas do Calçadão

Isso é o que revela levantamento inédito realizado pela Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, a partir de visitas feitas, na última quinta-feira, em todas as 63 lojas do Calçadão, na semana que marca a retomada do funcionamento do comércio da cidade. Nesse dia, a presidente da entidade, Eliane Maia, percorreu o Calçadão durante 5 horas, conversando com empresários, gerentes de loja e funcionários, para entender a realidade do setor. O esforço resultou em um amplo raio X das expectativas do setor com a retomada.

Os números do levantamento revelam otimismo após tanto tempo de lojas fechadas ou de funcionamento parcial.

De acordo com o levantamento, 81% dos lojistas disseram que as vendas do dia 1o. de junho, segunda-feira que marcou a reabertura do comércio, foram boas, superando as expectativas. Nessa data, o Calçadão recebeu cerca de 20 mil pessoas, um movimento similar ao de um sábado. Em contrapartida, 16% dos lojistas afirmaram que as vendas foram nulas ou baixas; e 3% disseram que só receberam carnês de crédito e realizaram poucas vendas.

O resultado é positivo frente ao tamanho do impacto da crise gerada pelo novo coronavírus no setor.

Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos

Para 60% dos entrevistados pela ACI, a crise teve um impacto negativo, com suspensão de contrato de trabalho de funcionários. Mais: para 21%, a crise foi muito negativa, com saldo de contas a pegar e demissão de pessoal. Somados, os dois índices atingem 81% das empresas fortemente afetadas pela crise e pelo longo período de fechamento obrigatório das lojas. Em contrapartida, 8% dos empresários disseram que o período foi positivo, usado para transformar o negócio em loja digital; e 5% afirmaram que tinham saldo de caixa e conseguiram, por isso, se manter na crise.

Durante esse trabalho foram adotadas medidas de segurança sanitária, com uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento pessoal.

Foto:Charles de Moura/PMSJC

CALÇADÃO
Foto:Charles de Moura/PMSJC
Instagram