Robotics Lab e Kaspersky anunciam aliança estratégica

O Robotics Lab SCL, primeiro hub chileno dedicado à promoção da robótica a serviço das pessoas, e a Kaspersky, empresa global de cibersegurança, anunciam uma aliança estratégica para a análise e otimização da segurança em tecnologias que envolvem a interação entre homem e máquina. O acordo se concentrará na pesquisa e análise por parte dos especialistas da Kaspersky América Latina para melhorar a segurança do Over Mind, sistema cerebral de computador com robótica e inteligência artificial que permite que pessoas com paralisia total ou parcial de braços e pernas obtenham mobilidade sem a ajuda de terceiros.

Federação Internacional de Robótica (IFR)



A Federação Internacional de Robótica (IFR) estima que, em 2021, o uso de robôs de serviço para tarefas domésticas crescerá 31% ano a ano, seguido pelo uso de robôs de serviço para uso profissional (21%) e robôs de serviço para entretenimento (12%). O Over Mind está na categoria de robôs para tarefas domésticas e conta com um capacete com sensores magnéticos que permite controlar uma cadeira de rodas elétrica e de automação residencial com sinais cerebrais e interfaces homem-máquina. Essa tecnologia foi projetada para o benefício de aproximadamente 60 milhões de pessoas em todo o mundo, ou 1% da população, que não podem se mover por conta própria. 
 


Reconhecido com o Prêmio de Inovação de 2016, do Teletón, finalista mundial de 2016 em “Uma ideia para mudar a história”, do History Channel e destacada pelas Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) na Áustria, em 2017, como uma das melhores inovações a serviço da humanidade, o protótipo que roda no sistema operacional Android, possui um GPS integrado e processa dados na nuvem – recursos que o tornam vulnerável a ciberataques.

Confiamos na Kaspersky pelo seu conhecimento tecnológico, sua visão de proteção e segurança e pela preparação de seus profissionais. Essa aliança nos permitirá avançar no último estágio de desenvolvimento de um novo Over Mind X e maximizar as capacidades e aplicações do sistema, desenvolvendo simultaneamente proteções mais seguras para melhorar a qualidade de vida e a independência das pessoas que precisam dele”, comenta Rodrigo Quevedo Silva, diretor geral do Robotics Lab. “Precisamos dessa imunidade em nosso sistema para que as pessoas com deficiência possam se mover com facilidade sabendo que a tecnologia está protegida.

Segundo Dmitry Bestuzhev, diretor da equipe de pesquisa e análise da Kaspersky na América Latina, nesse tipo de tecnologia, são considerados apenas a proteção via login e a regulamentação. A preocupação contra ciberataques quase nunca é considerada na fase de desenvolvimento. Como parte do acordo, a Kaspersky analisará os protocolos que o capacete usa, a maneira de se comunicar com os sinais cerebrais, as portas de entrada, o nível de exposição e a maneira como algumas falhas podem ser corrigidas no estágio de criação.

Outros riscos que serão levados em consideração são ataques contra o hardware, firmware/OS e a aplicação. Além disso, será estudado o efeito potencial de vulnerabilidades contra seus desenvolvedores, pois possíveis falhas podem resultar em danos ou vazamento de dados, interrupção da infraestrutura ou tornar o robô inoperante.

Nossa principal função será identificar possíveis ameaças, possíveis atores ou atacantes e seus alvos. Ou seja, avaliar os riscos, investigar as motivações que podem resultar em um ciberataque e as vantagens que podem existir em um ataque bem-sucedido. Somente dessa maneira podemos identificar os elementos de proteção que essa tecnologia precisa ter para ser mais segura. Temos certeza de que essa aliança beneficiará não só os chilenos, como também outras pessoas ao redor do mundo que usarão uma tecnologia robótica segura”, afirma Bestuzhev.

O especialista também aponta como a falta de segurança na robótica, por exemplo, no sistema operacional ROS, pode acarretar danos aos sistemas industriais. Existem milhares de empresas no mundo que empregam robôs cujas partes mecânicas executam ações por meio de rotinas pré-programadas. Esses robôs são muito complexos e consistem em um computador, um controlador e um manipulador mecânico. Embora os desenvolvedores de robôs industriais se esforcem para garantir que suas invenções funcionem sem riscos operacionais ou falhas, alguns estão diretamente conectados à uma rede Wi-Fi que não é suficientemente isolada, permitindo que os cibercriminosos as descubram e realizem uma análise especializada.

Os robôs podem ser alvos fáceis de um ciberataque. Por exemplo, se eles não usarem mecanismos seguros e confiáveis para atualizar e assinar digitalmente seu firmware ou software, eles podem estar suscetíveis a um ataque à cadeia de suprimentos. Em outro caso, se eles usam nomes de usuário e senhas padrões, qualquer pessoa poderá identificar o endereço IP do robô, modificar seus arquivos de configuração e/ou alterar sua operação”, alerta Bestuzhev.

Segundo o especialista, os países Brasil, Chile, Colômbia, Argentina e México são os cinco principais da região com dispositivos que funcionam como roteadores industriais e dos quais, se houver vulnerabilidade ou configuração incorreta, os robôs poderão ser identificados ou usados para manipulá-los remotamente.

Robotics Lab SCL



Sobre a Robotics Lab SCL

A Robotics Lab SCL é uma empresa chilena de robótica e novas tecnologias dedicada à pesquisa, desenvolvimento, integração e prototipagem de soluções tecnológicas, com infraestrutura e RH qualificados, para responder às necessidades e projetos de vários setores produtivos, em um ambiente de trabalho colaborativo. 
Entre seus projetos destacados estão tecnologias para melhorar a qualidade de vida de pessoas com deficiência, como o Over Mind, software desenvolvido para ajudar pessoas com mobilidade reduzida a se locomoverem por meio de uma cadeira de rodas com um neurocontrolador. Há também o MIVOS, tradutor automático bidirecional entre linguagens de sinal e voz para atender às pessoas surdas, e o Oki Doki Translator, um novo idioma que permite a comunicação com surdos ou cegos.
O centro também desenvolve tecnologias conceituais, como o OverCat, que traduz sinais celebrais de animais em emoções. Para mais informações sobre o Robotics Lab SCL, visite: http://www.roboticslab.cl/.

Kaspersky

Sobre a Kaspersky

A Kaspersky é uma empresa internacional de cibersegurança fundada em 1997. Seu conhecimento detalhado de Threat Intelligence e especialização em segurança se transformam continuamente em soluções e serviços de segurança inovadores para proteger empresas, infraestruturas industriais, governos e consumidores finais do mundo inteiro. O abrangente portfólio de segurança da empresa inclui excelentes soluções de proteção de endpoints e muitas soluções e serviços de segurança especializada para combater ameaças digitais sofisticadas e em evolução. Mais de 400 milhões de usuários são protegidos pelas tecnologias da Kaspersky e ela ajuda 270.000 clientes corporativos a proteger o que é mais importante para eles. Saiba mais em www.kaspersky.com.br