Requisições de seguro-desemprego em Taubaté recuam 22,4% em junho

Um levantamento feito pela assessoria econômica do Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista) mostra que as requisições de seguro-desemprego em Taubaté caíram 22,4% em junho, quando comparadas ao mês de maio – recuo de 1.700 para 1.320 solicitações. Foi a primeira queda registrada desde março.

Do total de pedidos no mês passado, 1.072 (81%) foram através da plataforma digital da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. Desde abril, devido ao isolamento social, as demandas pelo meio digital predominam.

Sincovat

Segundo o estudo do Sincovat, a maior parte dos solicitantes possuem ensino médio completo, salarial de 1,5 a 3 salários mínimos e estavam empregados nos setores de comércio e serviços e, cerca de 80% dos requisitantes foram habilitados para o recebimento em junho.

Taubaté

Os números mais recentes mostram ainda que o mercado de trabalho forma em Taubaté iniciou um processo de equilibro no sexto mês do ano, após passar pelos seu pior momento em abril e maio.

Seguro-desemprego

“Essa queda das requisições de seguro-desemprego é um alento, mas apenas um pequeno indicativo de melhora. Ainda estamos longe de pleno otimismo. O platô que o número de empregos ativos vai se localizar nos próximos meses preocupa ao ambiente social e econômico do município, pois demonstra o aperto da massa salarial, ou renda, e a capacidade fraca da demanda para o processo de retomada, que será oscilante e vagarosa”, explica Dan Guinsburg, presidente do Sincovat e vice-presidente da FecomercioSP.

Foto: Alexandre Andrade/Sincovat

Instagram