Protesto contra o governo Bolsonaro em São José dos Campos

Um protesto silencioso em frente ao Hospital Municipal de São José dos Campos chamou a atenção da população na manhã desta sexta-feira (10), na abertura da Jornada de Lutas pelo Fora Bolsonaro e Mourão.

Com cruzes nas mãos, recordando os quase 70 mil brasileiros mortos pela covid-19, trabalhadores de várias categorias se manifestaram contra a política genocida adotada pelo governo federal e que tem feito do Brasil o epicentro da crise do coronavírus no mundo.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região esteve à frente da organização do ato, que também contou com a participação de trabalhadores dos Correios, petroleiros, químicos, professores e servidores públicos. Ativistas do PSTU e PSOL também estiveram presentes.

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos

Uma faixa, com a inscrição “Nunca foi uma gripezinha”, demonstrava o apoio dos manifestantes aos profissionais de saúde, que têm arriscado as próprias vidas – muitas vezes sem condições adequadas de trabalho – para tratar dos pacientes contaminados pelo novo coronavírus.

Um boneco representando o presidente Jair Bolsonaro, responsável maior pelo caos vivenciado no Brasil, também foi inflado durante a manifestação.

Os manifestantes chegaram a fazer uma pequena caminhada na rua do hospital, respeitando o distanciamento recomendado pelas autoridades de saúde. Todos os presentes também usavam máscaras, algumas delas com a inscrição “Fora Bolsonaro e Mourão”.

Para o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves, o protesto silencioso cumpriu o seu objetivo. “Demonstramos a nossa solidariedade aos médicos, enfermeiros e demais trabalhadores da saúde e ainda denunciamos os cavaleiros da morte, que nos cargos mais altos de Brasília, têm trazido tanta dor para o nosso povo. Mais do que nunca, para defender nossas vidas, é hora de exigir fora Bolsonaro e Mourão”, defendeu.

Instagram