Moda na Mala vira tendência no isolamento

Em setembro de 2020, com as lojas fechadas no Vale do Paraíba e a mudança no esquema de trabalho, a Consultora de Marketing Maíra Nogarotto Giordano percebeu que as mulheres continuavam buscando formas de comprar o que precisavam. “Aí nasceu a Moda na Mala, principalmente pela necessidade de oferecer uma opção às mulheres que queriam e precisavam comprar roupas para trabalhar ou até para o home office arrumadinho, aponta. 

Sediada em Tremembé, a Moda na Mala tem um funcionamento simples: as clientes entram em contato pelas redes sociais @moda_namala e passam suas numerações e preferências. “Levamos uma mala personalizada na casa da cliente, ela experimenta e paga somente pelo que quiser ficar. Retiramos a mala no dia seguinte”, descreve Maíra.

“Moda na Mala”

Com o fechamento de todo o comércio no Vale do Paraíba, os pedidos da “Moda na Mala” aumentaram em 100% na última semana. “É muito triste o que estamos passando, mas temos que encontrar maneiras de nos reinventarmos nesse período e o comércio é essencial para a sociedade também”, considera Maíra que usa as horas vagas para preparar e levar as malas até os clientes nas cidades de Tremembé, Taubaté, Pindamonhangaba, Caçapava e São José dos Campos.

“Com o fim da Pandemia, acredito que o negócio não sofrerá porque trata-se de um conceito de conforto e comodidade para as mulheres que têm uma rotina acelerada, assim como a minha. E a possibilidade de experimentar roupas em casa facilita a vida em qualquer momento”, explica. 

Mesmo com a crise econômica causada pela pandemia de Covid-19, o número de empresas abertas no Brasil supera as fechadas em 2,315 milhões em 2020. O número foi divulgado pelo ministério da Economia em fevereiro de 2021.

Ao todo, 3,359 milhões de novos negócios foram abertos e 1,044 milhão encerrados. Com isso, o saldo positivo representa alta de 6% ante 2019. No total, o ano passado encerrou com 19.907.733 empresas ativas.

Enquanto alguns negócios surgem como alternativa ao aumento do desemprego no país, outros são iniciados exatamente para atender necessidades criadas pelo cenário pandêmico.

É o caso de empresas focadas especificamente em delivery, como a Moda na Mala.

Instagram :@moda_namala

MODA NA MALA
Maíra Nogarotto Giordano-Foto:Divulgação
Instagram