CNN Brasil completa um ano e decide não realizar comemorações em respeito às vítimas da Covid-19

Emissora completa um ano de jornalismo nesta segunda-feira, 15 de março. Em vez de comemorar, canal irá exibir um manifesto em respeito às famílias que sofreram perdas causadas pela pandemia

Há exatamente um ano, no dia 15 de março de 2020, começava oficialmente a história da CNN Brasil. O canal foi ao ar pela primeira vez às 20h de um domingo. O assunto predominante desde a estreia não poderia ser outro: o assustador avanço da Covid-19, doença que havia alcançado o patamar de pandemia global apenas quatro dias antes, em 11 de março, conforme anúncio da Organização Mundial da Saúde (OMS). Daquele dia até hoje, foram mais de 5.500 horas de jornalismo ao vivo na TV, além de milhares de reportagens online e milhões de visualizações dos conteúdos do canal na internet e de interações com o público nas redes sociais.

Apesar de tantos motivos de orgulho pelo trabalho realizado até aqui, a CNN Brasil decidiu não festejar o seu primeiro aniversário. Não haverá festas, nem celebrações. Para a emissora, é uma questão de respeito a todos aqueles que não conseguiram sobreviver a este último ano e às suas famílias, que ainda convivem com a dor. Às 20h desta segunda-feira, a CNN Brasil colocará no ar um manifesto gravado por todo o elenco da emissora, com uma mensagem em solidariedade às vítimas da Covid-19.

Douglas Tavolaro, CEO e sócio-fundador da CNN

Nossa estreia coincidiu com o início da pandemia. Nesse tempo, muitas comemorações foram adiadas. De aniversários, de casamentos, de nascimentos de filhos. O Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais e tantas outras datas especiais foram vividas de forma diferente. Assim, entendemos que o momento é de mostrar respeito pelas vítimas da pandemia e continuar fazendo o nosso trabalho: informar a população de forma imparcial sobre tudo o que vem ocorrendo”, diz Douglas Tavolaro, CEO e sócio-fundador da CNN.

“Expresso CNN”

No manifesto, apresentadores, comentaristas e analistas se revezam ao longo do vídeo, que traz uma mensagem tocante sobre as dificuldades da pandemia, mas trata também de esperança. A peça irá ao ar pela primeira vez no telejornal “Expresso CNN”, apresentado por Monalisa Perrone, e será reexibida em todos os demais noticiários da emissora.

Balanço do 1º ano da CNN Brasil

Apesar das dificuldades impostas pela pandemia, a CNN Brasil completa seu primeiro ano de atividades com uma lista relevante de objetivos alcançados. Os principais executivos da CNN nos Estados Unidos destacam essas conquistas.

Jeff Zucker, CEO Global da CNN

Lançar uma rede de notícias nunca é fácil. Fazer isso em meio a uma pandemia global e causar esse impacto em um primeiro ano é extraordinário. Parabéns a todos da CNN Brasil por oferecerem jornalismo de alta qualidade para o público brasileiro em um momento em que nunca foi tão essencial para o mundo ter acesso a fatos e informações“, diz Jeff Zucker, CEO Global da CNN.

Rani Raad, presidente da CNN Worldwide Commercial

Logo em seu primeiro ano, a CNN Brasil se estabeleceu como um competidor-chave no mercado de brasileiro de notícias, por qualquer métrica que se analise. Além de trazer o padrão CNN de jornalismo para o país, a equipe liderada por Douglas Tavolaro também inovou em sua abordagem na produção e distribuição de notícias em plataformas de TV, digitais e de rádio“, afirma Rani Raad, presidente da CNN Worldwide Commercial

De fato, nesses 12 meses, a CNN Brasil se destacou por oferecer ao público 18 horas diárias de programação exclusiva ao vivo na TV e consolidou sua programação multiplataforma. Hoje, as notícias produzidas pelo canal são transmitidas pela TV, pela rádio, pelo site, por aplicativo e pelo Youtube, e pelas mais diversas plataformas digitais, como redes sociais, pushes, notificações, newsletters e podcasts. Apenas no último mês de janeiro, os conteúdos da CNN atingiram mais de 90 milhões de brasileiros.

Outra conquista desse período foram os resultados de pesquisas de opinião que apontaram a CNN como o canal de notícias mais imparcial e independente do Brasil, na avaliação do público. Os levantamentos foram realizados por dois dos maiores institutos do país: o Kantar Ibope Media e o Real Time Big Data.

Duas importantes unidades de negócios foram inauguradas: a CNN Rádio, em parceria com a rede Transamérica, que chega a mais de 240 cidades, com público potencial de 59 milhões de pessoas, e a CNN Eventos, especializada na realização de eventos corporativos e temáticos, com produção exclusiva de conteúdo.

O projeto comercial da CNN Brasil também se consolidou. Em janeiro deste ano, a emissora ultrapassou a marca de 200 empresas anunciantes no canal, um importante reconhecimento do mercado publicitário. Um dos grandes atrativos é o fato de a CNN ser a emissora com maior percentual de público AB entre os canais de notícia brasileiros (79% no mercado nacional) e ter a maior parte de sua audiência sustentada pela faixa etária mais jovem (entre 35 e 49 anos).

No primeiro ano de atividades, o elenco foi reforçado com a contratação de novos apresentadores, entre os quais figuram alguns dos jornalistas mais reconhecidos e com maior credibilidade junto ao público nacional. A emissora também investiu para revelar e consagrar novos talentos do telejornalismo em sua programação.

Já são quase 7 milhões de seguidores nas redes sociais, com destaque especial para o Instagram, onde a CNN Brasil alcançou o posto de maior perfil entre todos os veículos de jornalismo do país, com mais 2,5 milhões de seguidores. É um feito inédito em um período tão curto.

Entre as 5.500 horas de jornalismo ao vivo na TV, aproximadamente 4 mil foram dedicadas exclusivamente à cobertura da pandemia da Covid-19, prestando serviços de utilidade pública aos brasileiros. Nesse período, a CNN passou mais de 30 mil minutos (mais de 500 horas) na liderança da audiência do segmento news no mercado nacional de PayTV, de forma isolada ou em empate com a principal concorrente. Em São Paulo, maior mercado do país, foram mais de 100.000 minutos (mais de 1.700 horas); e no Rio de Janeiro, quase 70.000 minutos (mais de 1.100 horas) na liderança, isoladamente ou em empate com a principal concorrente.

A página oficial da CNN Brasil no YouTube já alcança a marca de mais de 300 milhões de visualizações, com mais de 1,3 milhão de inscritos. No total, os vídeos da emissora já foram visualizados mais de 570 milhões de vezes nos ambientes digitais.

O desempenho da empresa neste primeiro ano foi reconhecido pelo próprio mercado. A CNN Brasil recebeu todos os principais prêmios de mídia e publicidade do país. Foram 11 prêmios de destaque no primeiro ano, o que coloca a empresa como a mais premiada do setor de comunicação no último ano. Um feito inédito para uma emissora em seu ano de estreia.

Teríamos muitos motivos para comemorar: os prêmios, a audiência, a relevância conquistada e a imparcialidade reconhecida pelo público através de importantes pesquisas. Mas decidimos apenas prestar nossa homenagem a quem sofreu perdas com a Covid-19. Neste momento, o nosso único desejo de aniversário é o de poder trazer boas notícias ao público, o mais rapidamente possível”, diz Tavolaro.

CNN Brasil

CNN Brasil é conduzida pelo grupo brasileiro de mídia NovusMídia, conforme acordo de licenciamento de marca estabelecido com a CNN International Commercial (CNNIC), que abrange o acesso a certas propriedades, incluindo conteúdo da CNN International. O canal de notícias 24 horas está disponível desde o dia 15 de março de 2020 para assinantes da TV paga, no canal 577, e também nas plataformas digitais.

CNN Rádio

Em setembro de 2020 lançou a CNN Rádio, em parceria com a Rede Transamérica, para levar conteúdo jornalístico para 196 cidades brasileiras, com alcance potencial de 55 milhões de ouvintes.

Em outubro do mesmo ano criou uma nova unidade de negócios dentro de sua estrutura: a CNN Eventos. Seguindo o modelo consolidado realizado pela CNN americana, o projeto vai realizar fóruns, summits e debates para diversos segmentos do mercado.

Em seu primeiro ano no Brasil, a CNN conquistou 11 dos mais importantes prêmios do setor de comunicação e o reconhecimento do público e do mercado – sendo a empresa de mídia mais premiada do país.

www.cnnbrasil.com.br

CNN BRASIL
Douglas Tavolaro, CEO e sócio-fundador da CNN
Douglas Tavolaro, CEO e sócio-fundador da CNN-Foto:Kelly Queiroz
Instagram