Chefe da ONU defende ação conjunta para saída fortalecida da crise de COVID-19

Enquanto o maior fórum das Nações Unidas se prepara para avaliar o progresso rumo a um futuro mais justo para as pessoas e o planeta, o secretário-geral da ONU, António Guterres, advertiu que cada um dos objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável tem sido impactado pela pandemia da COVID-19.

O Fórum Político de Alto Nível, que começa formalmente nesta terça-feira (7), é um encontro anual de levantamento dos progressos mundiais em alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Neste ano, representantes seniores de governos se encontram virtualmente, através de programas de vídeo conferência, para discutir e debater meios de enfrentar alguns dos maiores desafios do mundo: pobreza, mudança climática, paz e segurança e igualdade de gênero.Homem compra produtos frescos num Mercado no Quênia. Foto: Sambrian Mbaabu/Banco Mundial

Homem compra produtos frescos num Mercado no Quênia. Foto: Sambrian Mbaabu/Banco Mundial

Enquanto o maior fórum das Nações Unidas se prepara para avaliar o progresso rumo a um futuro mais justo para as pessoas e o planeta, o secretário-geral da ONU, António Guterres, advertiu que cada um dos objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável tem sido impactado pela pandemia da COVID-19.

Fórum Político de Alto Nível

O Fórum Político de Alto Nível, que começa formalmente nesta terça-feira (7), é um encontro anual de levantamento dos progressos mundiais em alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Neste ano, representantes seniores de governos se encontram  virtualmente, através de programas de vídeo conferência, para discutir e debater meios de enfrentar alguns dos maiores desafios do mundo: pobreza, mudança climática, paz e segurança e igualdade de gênero.

Foco nos planos nacionais – Os países terão a oportunidade de apresentar seus planos atualizados para transformar os 17 Objetivos em realidade (conhecidos como Revisões Voluntárias Nacionais) e diversos organismos da ONU e intergovernamentais também darão insumos para as discussões.

A extensão com a qual a pandemia de COVID-19 tem afetado muitos aspectos da sociedade e da economia está refletido no programa de 2020: o tema “construindo um retorno melhor” depois da pandemia é a base de muitas das sessões da conferência de 10 dias, cobrindo áreas como redução de pobreza, financiamento para países em desenvolvimento, proteção do planeta e acesso à energia sustentável.

Década de ação – O último relatório do secretário-geral sobre o progresso dos ODS, que formará a base para as discussões, aponta que 2020 marca o início da “década de ação para e entrega do desenvolvimento sustentável”, durante a qual o passo e a escala em que as metas gols são alcançadas serão intensificados.

O relatório aponta que a crise global resultante do avanço da COVID-19 tem tido um efeito maior nestes Objetivos, com sistemas de saúde sobrecarregados, negócios fechados e 1,6 bilhão de estudantes fora das escolas; os pobres e vulneráveis tem suportado o peso da pandemia e dezenas de milhares devem sofrer fome extrema e pobreza.

Foco na desigualdade e mudança climática – As discussões do fórum também serão informadas de um segundo relatório do secretário-geral que foca em como entregar os ODS à luz da pandemia. Nele, o chefe da ONU esboça dois temas abrangentes: redução da desigualdade, ao fazer economias mais sustentáveis e justas; e comprometimento para reduções de dióxido de carbono “rápidas e sustentáveis”.

O primeiro tema é descrito como uma estratégia central para reduzir a pobreza global. O progresso rumo à redução tem diminuído nos últimos anos e é projetado que apenas em 2020 a pandemia possa levar até 49 milhões de pessoas para a pobreza.

Melhorar a distribuição de renda, diz o relatório, pode ter um impacto maior, não apenas em manter as pessoas acima da linha da pobreza, mas também em contribuir para um rápido crescimento econômico, já que os mais pobres na sociedade ganham maior poder de compra.

Reduzir as emissões de dióxido de carbono e outros gases de efeito estufa é essencial se a comunidade internacional sustentar o objetivo de manter o crescimento da temperatura global a 1,5 grau acima dos níveis pré-industriais. O relatório alerta que as políticas e estratégias atualmente em curso não vão longe o suficiente e há risco real de ultrapassar o objetivo significativamente.

No documento, o secretário-geral declara que ambição e ação imediata são o único caminho viável para limitar as mudanças climáticas protegendo as pessoas, os meios de subsistência e os ecossistemas naturais. Tal ação teria um benefício econômico tangível, salvando a economia global de dezenas de trilhões de dólares.

O relatório de progresso do chefe da ONU ressalta a importância da cooperação internacional e da solidariedade na recuperação da crise, uma “resposta em larga escala, coordenada e compreensivamente multilateral”, equivalente a pelo menos 10% do Produto Interno Bruto global. Guterres levanta a perspectiva de uma economia global pós pandemia que “construa um retorno melhor”, com medidas que reduzam o risco de crises futuras e tragam o mundo mais próximo de alcançar a Agenda 2030.

ONU

Instagram