UNESCO no Brasil apoia instalação da Frente Parlamentar Mista da Educação

Foi lançada na quarta-feira (10) a Frente Parlamentar Mista da Educação, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). A frente reúne deputados federais e senadores que priorizam as pautas de educação, além de organizações da sociedade civil ligadas ao tema.

Presente no lançamento, a coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, Rebeca Otero, disse que “iniciativas como essa são essenciais para se garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade para todos”.

“A UNESCO acredita que o parlamento é o local ideal para se debater os temas educacionais e esse diálogo deve ser ampliado, como propõe a frente, com deputados e senadores debatendo e fazendo com que a melhoria da educação seja realmente uma prioridade de toda a sociedade”.

Foto: Arquivo/Seed/Sergipe

Foto: Arquivo/Seed/Sergipe

Foi lançada na quarta-feira (10) a Frente Parlamentar Mista da Educação, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). A frente reúne deputados federais e senadores que priorizam as pautas de educação, além de organizações da sociedade civil ligadas ao tema.

O objetivo é que a frente colabore com o desenvolvimento de políticas públicas com vistas a direcionar, estruturar e garantir ao Brasil plenas condições de oferecer uma educação de qualidade.

“A tarefa que a frente se coloca é que possamos, a partir de diferentes representações, construir um movimento que acredite e torne a educação como uma urgência e uma emergência. Acreditamos que o momento é diferente e existe uma sinergia para a construção dessa educação de qualidade”, explicou a presidente da frente, a deputada federal Dorinha Seabra.

Presente no lançamento, a coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, Rebeca Otero, disse que “iniciativas como essa são essenciais para se garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade para todos”.

“A UNESCO acredita que o parlamento é o local ideal para se debater os temas educacionais e esse diálogo deve ser ampliado, como propõe a frente, com deputados e senadores debatendo e fazendo com que a melhoria da educação seja realmente uma prioridade de toda a sociedade”.