UBS’s realizam ações de prevenção à violência e quedas dos idosos

Os idosos receberão uma atenção especial das unidades básica de saúde de São José dos Campos a partir de segunda-feira (18) até o final deste mês. Neste período, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, promoverá ações de prevenção sobre violência doméstica e quedas de idosos.

Em 15 de junho comemora-se o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a pessoa Idosa e 24 de junho é o Dia Mundial de Prevenção de Quedas em Idosos.

A ação é coordenada pelo Programa Saúde do Adulto e do Idoso. Os profissionais das UBS´s irão priorizar as abordagens aos usuários nos consultórios e nas salas de espera e distribuir cartilhas de orientação, com conteúdo educativo que aborda as formas de identificação de casos de violência e prevenção de acidentes domésticos.

Os profissionais estão sendo orientados a identificar casos suspeitos de agressão em idosos, que podem ser observados na conversa com eles próprios, com familiares ou cuidadores. Nesta abordagem, eles estarão atentos às mudanças de comportamento, formas de interação com outras pessoas, expressões, entre outras.

Em 2017, São José dos Campos registrou no Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), 131 casos de violência em idosos. Este ano, este número já chega a 56 casos.

Entre os tipos mais comuns estão a negligência/abandono, a violência física, psíquica/moral, financeira/econômica e sexual. De acordo com a Secretaria de Saúde, mais de 50% dos casos de violência em idosos estão relacionados a negligência ou abandono por parte dos próprios familiares.

A notificação é feita pela Secretaria de Saúde, com base em informações prestadas pela rede de proteção existente no município, como as próprias unidades básicas de saúde, os CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) e os CREAS (Centros de Referência Especializados em Assistência Social).

No Brasil, a notificação de violência pela área de Saúde foi implementada em 2006 através do Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes – VIVA e passou a ser compulsória em 2011. Em 2015 foram registrados 14.478 ocorrências de violência contra idosos, com aumento de 261% em comparação a 2011.

Segundo o Ministério da Saúde, esse aumento é reflexo do processo de implementação do VIVA, no entanto, ainda não reflete a realidade, pois existe um grande número de casos não registrados no Brasil.

Quedas

Com relação às quedas, a abordagem também acontece nas salas de espera e nos consultórios, pelos médicos. A ação é um complemento ao programa “Viver a Melhor Idade sem Traumas”, iniciado em outubro de 2017 de forma integrada entre várias secretarias da Prefeitura, como Saúde, Educação, Esportes, Apoio Social ao Cidadão e Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza).

O programa mobiliza profissionais de todas essas pastas para orientar os idosos sobre os cuidados para evitar acidentes e viver melhor. Somente nas unidades da Casa do Idoso, o programa atende por mês 1.600 pessoas.

Foto: Claudio Vieira/PMSJC
Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons