TV Brasil estreia documentário inédito para celebrar o choro neste domingo (23/4)

0
28

 

Salve_o_Choro_artistas

“Salve o Choro!” conta a origem, resgata histórias e aponta grandes artistas do gênero

Em homenagem ao Dia Nacional do Choro, comemorado neste domingo (23/4) e em alusão aos 120 anos de nascimento do mestre Pixinguinha, a TV Brasil apresenta o documentário “Salve o Choro!“, produzido pela equipe da própria emissora, às 16h30.

O choro, popularmente chamado de chorinho, é considerado o primeiro gênero musical urbano tipicamente brasileiro. A música “Flor Amorosa”, de Joaquim Callado, composta em 1867, é considerada o marco inicial do choro.

A produção especial de 26 minutos traz essas e outras curiosidades. O documentário inédito da TV Brasil mostra a origem do choro, conta um pouco da história do gênero e destaca os grandes chorões do final do século XIX até os dias de hoje.

“Salve o Choro!” ainda apresenta a estrutura e a forma do gênero. O reconhecimento do chorinho no país e no exterior e sua visibilidade na mídia também são temas presentes no documentário.

O filme reúne entrevistas com artistas e pesquisadores. Participam da obra audiovisual o professor José Amaral, autor do livro “Chorando na garoa”; as musicistas Thereza Martins e Ana Claudia Caetano e os músicos Hamilton de HolandaHenrique Neto e Luizinho 7 Cordas.

Sobre a data

Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha, foi um dos maiores compositores brasileiros. Ele é o autor de sucessos que atravessaram gerações como “Carinhoso”, “Lamentos” e “1 x 0”.

Em tributo ao artista, desde 2000, o Dia Nacional do Choro é celebrado na data em que o músico nasceu, 23 de abril.

Ficha Técnica

Direção: Aline Penna

Roteiro: Renato Fanti

Produção: Priscila Cestari, Patrícia Lima e Vitor Chambon

Edição e Finalização: Mariana Velozo

Duração: 26 min.

Classificação indicativa: Livre

Documentário “Salve o Choro!”

Estreia dia 23 de abril (domingo), às 16h30, na TV Brasil

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here