Tudo pronto no Senado para Legalização dos Cassinos

Após anos de entrave político, devido principalmente a dogmas religiosos, a legalização dos cassinos no Brasil nunca esteve tão próxima desde 1946, quando a atividade foi proibida pelo então presidente do regime militar, Eurico Gaspar Dutra.

Ainda que se trate de uma contravenção, o Brasil é um dos países onde mais se joga no mundo, movimentando cerca de 5 bilhões de dólares anualmente, dos quais, não cabe nenhum recolhimento para os cofres públicos. Ou seja, na prática, não faz nenhum sentido manter a proibição dos cassinos, que podem movimentar a economia, atrair turistas, criar postos de empregos formais e ainda aliviar os cofres públicos.

Praticamente todos os países de primeiro mundo já enxergaram a necessidade de se legalizar e regulamentar os cassinos, como ocorre em locais como os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Alemanha, França, Bélgica, Espanha, Itália, Suíça, Grécia, Portugal, Áustria, Holanda, Mônaco, Uruguai, dentre tantos outros.

É possível mudar a realidade de uma região inteira apenas com a exploração dos jogos de azar. Atualmente, a ilha de Macau, território chinês, é o maior centro de jogos do mundo, desbancando a badalada Las Vegas, nos Estado Unidos, faturando, com apenas 35 cassinos, 38 bilhões de dólares por ano.

Segundo uma pesquisa realizada pela Global Views on Vices em 2019, 66% dos brasileiros são favoráveis à legalização dos cassinos, contra 25% que acreditam que não deve ocorrer a liberação dos jogos. Figuras importantes da política já demonstraram o seu apreço pela opinião pública e, principalmente, pela receita que os cassinos podem oferecer para o Brasil, como o próprio presidente da república, Jair Bolsonaro.

Atualmente o modelo que tramita no senado prevê a regulamentação de cassino dentro da estrutura de resorts, onde, tecnicamente, o controle sobre as atividades é maior, além de associar a atividade ao turismo.

Este apelo turístico é facilmente observado em países que possuem belezas naturais semelhantes ao Brasil, como ocorre em Cancun, no México, onde em uma pesquisa simples em um site de recomendações turísticas, é possível ver uma avaliação dos cassinos locais realizada pelos próprios visitantes.

Atualmente, quem deseja jogar nos cassinos deve ir para um país onde o jogo é regulamentado e explorado, ou utilizar plataformas e sites online.

Quem deseja recorrer a um site de cassino online, é recomendável uma avaliação da legitimidade e análise dos jogos. A melhor ferramenta para este serviço é o site https://brasilcasinos.com.br/, que oferece um review dos principais sites de cassinos do mundo, informando todas as questões pertinentes.

É importante salientar que estes sites, assim como o de apostas esportivas, não são ilegais, onde o jogador deve inclusive declarar os seus ganhos para o recolhimento do Imposto de Renda, assim como ocorre com investimentos no mercado financeiro.

Existem quatro propostas tramitando no Senado, para a liberação dos cassinos, sendo que a mais adiantada é o Projeto de Lei do Senado (PLS) 186/2014, do senador Ciro Nogueira (PP/PI), que pauta a exploração dos jogos físicos e online. O Projeto de Lei deve ir à votação agora no início do ano.

Imagem de TheAndrasBarta por Pixabay 

Instagram