Trabalhadores da General Motors reivindicam informações sobre reestruturação

Em assembleia nesta quinta-feira (6), os trabalhadores da General Motors aprovaram o envio de uma carta pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos cobrando explicações da montadora sobre seu plano de reestruturação mundial.

A GM anunciou, no dia 26, o fechamento de sete fábricas e a demissão de 15% de seu quadro de funcionários. Por enquanto, a empresa informou apenas que cinco das fábricas ficam nos Estados Unidos e Canadá. A localização das outras duas ainda não foi divulgada.
O anúncio causou apreensão entre os trabalhadores de São José dos Campos. O Sindicato enviou a carta hoje à montadora cobrando esclarecimentos sobre os impactos da reestruturação sobre a fábrica local.
Os metalúrgicos da empresa já aprovaram uma campanha em defesa da estabilidade no emprego e de solidariedade internacional aos trabalhadores que serão afetados pela medida.
“Os pais e mães de família merecem saber sobre o futuro de seus empregos. A GM não pode semear o medo. Vamos defender os empregos no Brasil e estaremos unidos nesta luta internacional. Não há motivos para demissões”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.
Foto:Roosevelt Cassio
Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons