Temas de Impacto Social foram apresentados no Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida

Nossa sociedade vive transformações e dificuldades constantes. Tanto as organizações como as pessoas estão, lado a lado, num processo contínuo de troca de competências.

Nas muitas questões que envolvem a sustentabilidade do negócio, a qualidade de vida precisa ser observada como valor para que o sistema funcione de maneira correta.Esta ótica foi amplamente defendida durante a 18ª edição do Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida, que aconteceu em São Paulo, no Instituto Sírio-Libanês.

O evento, consagrado do setor, apresentou temas de impacto social com a participação das principais autoridades no assunto. Esta edição teve como destaque movimentar o setor privado para o comprimento estabelecido pela ONU na Agenda 2030.

De acordo com Carlo Linkevieius Pereira, presidente do Pacto Global para as Américas, que realizou a conferência de abertura do evento, muitas conquistas já foram realizadas com as metas dos Objetivos do Milênio (ODM), porém temos que avançar mais rápido.

As metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, desafiam todos os setores da sociedade e demonstram de forma clara as oportunidades que temos para impulsionar de forma efetiva e alcançar esses desafios Globais, principalmente na questão da ODS #03 – Saúde e Bem-Estar.

“A questão do propósito e da Agenda 2030 se unem de uma maneira muito forte. As empresas hoje são cobradas para que tenham um propósito muito claro.
A questão do lucro já não é mais suficiente. Mesmo os acionistas, querem que a organização responda às questões sociais e isso inclui o público-interno. Hoje em dia cada vez mais pessoas definem seu propósito.
E esse propósito, tanto das pessoas como das empresas, estão alinhados? Como podemos fazer para alinhar isso? Só desta maneira que vamos atingir as metas estabelecidas na Agenda 2030”, menciona Carlo.
O problema do crescimento populacional das grandes metrópoles e a ocupação desordenada, foi tema de debate no primeiro dia do Congresso. Fernando Penedo, Diretor da Baobá Práticas Sustentáveis, defende a importância de ter cidades sustentáveis e qualidade de vida nos territórios. 

“O mundo tem que discutir novas formas de desenvolvimento e de como incorporar as metas ao dia a dia dos negócios, seja na indústria, no comércio ou na sociedade civil”, declara.As novas tecnologias, que proporcionaram uma verdadeira revolução na sociedade, foram base para o tema de abertura do segundo dia do evento.

Além de abrir novas oportunidades de negócios podemos observar os benefícios da tecnologia no comportamento social, nos instrumentos de trabalho e nos meios de comunicação e aprendizado.

Jefferson Gomes, Presidente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), que ministrou a palestra “Inovação e Tecnologia: pensando em pessoas e sustentabilidade”, falou sobre as inovações do nosso século, o impacto sobre a população em geral e como esse fato exige que estudos aprofundados sobre os benefícios e os efeitos dessas tecnologias nas pessoas sejam desenvolvidos.

“Se utilizarmos bem essas tecnologias a nossa qualidade de vida melhora. Vivemos com a tecnologia na nossa mão a todo tempo e isso facilita bastante a comunicação. É preciso entender mais sobre o efeito dessas mudanças no comportamento e saúde das pessoas. Porque as consequências estão bem claras no nosso dia a dia”, explica Jefferson.Sabemos da exigência desta nova era tecnológica e de como vem transformando as organizações.

É preciso que essas mudanças sejam direcionadas de forma positiva e humana. Os líderes estão preparados para liderar negócios que impactam positivamente a sociedade? Esta abordagem, apresentada por Jean Oliskovicz, Presidente da OLISCORP – Centro de Desenvolvimento Humano, mostra a necessidade de se aprimorar diante de um cenário complexo.

“Liderança Exponencial é você agindo hoje. Que ações eu tenho que tomar para construir esses líderes? Uma vez que o ser humano não faz download, como eu construo esse líder para que dentro de 10 ou 15 anos ele esteja entregando os resultados que serão mais adequados para o futuro que estamos construindo?”, questiona Jean.O presidente da ABQV, Eloir Edilson Sim, divulgou o tema do próximo Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida, lembrando do propósito da entidade em inspirar vidas com saúde e bem-estar. 

“Levantar temas em defesa dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, foi sem dúvida uma grande oportunidade para que os participantes pudessem interagir e perceber oportunidades de criar novos projetos e programas de qualidade de vida. Para 2020 o tema do evento será voltado para a Inovação em Qualidade de Vida em um Mundo VULCA. Teremos mais novidades para o setor, sempre focadas na questão da promoção da saúde e qualidade de vida nas organizações”, expõe o presidente.

O evento, promovido pela ABQV, ofereceu conteúdo para diretores, gerentes, gestores de pessoas, líderes, consultores e coordenadores das áreas de qualidade de vida, saúde e recursos humanos. Mais de 40 palestrantes falaram sobre gestão de programas de qualidade de vida, maternidade, sexualidade, epidemias, prevenção das DCNT, saúde mental, longevidade, drogas, cuidados no trânsito, inovação e tecnologia.

A 18ª edição do Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida contou com o patrocínio diamante do Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa, patrocínio prata do SESI, patrocínio branding do Bradesco e Optum, patrocínio bronze da Beecorp, Chestnut Global Partners Brasil e Ticket e parceria do SESI VIVA+.

Sobre a ABQV 

Fundada em 1995, a ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida, é uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo estimular ações e programas de qualidade de vida em ambientes corporativos, bem como desenvolver parcerias e convênios com importantes entidades da sociedade brasileira. Tem como foco desenvolver e integrar profissionais para atuação em Qualidade de Vida e influenciar processos de transformação organizacionais e sociais. Para atingir tal meta, oferece subsídios atualizados e relevantes a profissionais que desejam ampliar seus conhecimentos na área, e atuar como multiplicadores de uma rotina que alie harmoniosamente trabalho e bem-estar. Atua em âmbito nacional e possui empresas associadas em todo o Brasil.A ABQV é parceira do Global Healthy Workplace Awards (GHWA), premiação internacional que reúne os principais líderes em saúde e bem-estar do mundo, idealizada com o objetivo de reconhecer os programas de promoção da saúde no ambiente de trabalho que se destacam globalmente, que também estejam de acordo com o Modelo de Ambiente de Trabalho Saudável estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). abqv.org.br

Sâmia Simurro Jefferson Gomes, Eloir Simm e Eduardo Bahia (Foto:Divulgação)