Suzano participa de evento de lançamento do relatório O Big Push Ambiental no Brasil

Diretora Executiva de Sustentabilidade da empresa apresentou case sobre oportunidades do setor florestal no Brasil

Malu Paiva, Diretora Executiva de Sustentabilidade da Suzano, participa do evento de lançamento do relatório “O Big Push Ambiental no Brasil”, desenvolvido pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em parceria com a Fundação Friedrich Ebert Stiftung (FES). Realizado no Insper, em São Paulo, o evento contou com um painel de mesmo nome, moderado por Carlo Pereira, da Rede Brasil do Pacto Global, no qual Malu abordou o tema “Brasil, potência de base florestal”. Além da participação da Executiva, o painel também contou com Camila Gramkow, da CEPAL, e Linda Murasawa, da Fractal.

 “Acreditamos que eventos como esse, ao promoverem o compartilhamento de boas práticas, representam uma oportunidade de mostramos como contribuímos, de forma concreta, para o desenvolvimento social e a preservação ambiental. Esse direcionamento faz parte do dia a dia da Suzano e deveria ser um fator de tomada de decisões de todas as empresas”, afirma a executiva da Suzano.

Sobre a Suzano

Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

Divulgação/Suzano