Ser Criança no Projeto Tamar

Em aproximadamente 40 anos de atuação em prol da conservação das tartarugas, o Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar promoveu o envolvimento de duas gerações nas ações de proteção voltadas para esses animais. Os resultados positivos são produto da interação entre as pessoas e o ambiente marinho. Preservar é algo que tem que se aprender desde cedo, por isso, criança tem cadeira cativa no Projeto Tamar. 

Neste mês de outubro, em meio às comemorações do filhote 40 milhões que irá nascer ao longo dessa temporada, o Projeto Tamar realizou uma série de atividades para homenagear as crianças. Todo filhote traz a esperança de sucesso em um novo ciclo que se reinicia e assim também são as crianças. Participar do Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar desde a infância traz esperança e a crença que tudo é possível, renovando as energias de todos e criando novos olhares para os futuros desafios na conservação das tartarugas marinhas.

O Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar, que conta com o patrocínio da Petrobras desde 1982, desenvolve programas de educação ambiental e de valorização cultural direcionados ao público infanto-juvenil. Estas ações proporcionam experiências socioambientais complementares à educação formal e contribuem para o futuro engajamento dos participantes na construção de um desenvolvimento sustentável de suas comunidades. Muitos ex-participantes destes programas retornam ao Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar como jovens aprendizes ou colaboradores diretos, com formação universitária e assumindo posições estratégicas nas ações de conservação. Além dessas ações também são real izadas atividades nas escolas locais, espaços compartilhados e apoiadas instituições socioeducativas que promovem educação e inclusão social de qualidade para o público infantil.

Nos centros de visitantes do Projeto há programações especiais direcionadas às crianças durante todo o ano como o “Biólogo por um dia”, onde os participantes podem acompanhar os bastidores do Projeto Tamar supervisionadas por biólogos. Outra atividade bastante emocionante que os pequenos adoram e incentivam os pais a participar, são as caminhadas dos filhotes ao mar durante a temporada de desova das tartarugas marinhas. Esta atividade sempre é divulgada anteriormente nas bases e redes sociais do Projeto.

Desde 1995, cerca de 5.000 crianças e jovens participaram destes programas. E a cada ano participam:

• 175 crianças nos Programas de Educação Ambiental como o Brigada Ecológica (Almofala-CE), Tamarzinhos (Praia do Forte-BA e Fernando de Noronha-PE), Coral do Mar (Praia do Forte-BA), Escolinha do Tamar (Arembepe-BA) e Nosso Papel de Futuro (Ubatuba-SP);

• 500 crianças em instituições apoiadas como a Escola Finn Larsen na Praia do Forte-BA;

• 50 crianças na base do Pontal do Ipiranga-ES;

• 120 crianças em grupos de valorização cultural como Capoeira Unidos das Tartarugas‐ Pirambu e Ponta dos Mangues/SE, Capoeira Angolano Passo da Tartaruga – Florianópolis/SC, Capoeira Esporão– Praia do Forte/BA.

Ao longo de outubro, as crianças desses programas participaram de diversas atividades especiais como passeios, gincanas ambientais, ações nas escolas, peças de teatro, apresentações do Movimento Tamarear e muito mais.

Já os Centros de Visitantes receberam cerca de 1.000 crianças que participaram de programações especiais com atividades educativas, divertidas e inovadoras para aprenderem mais sobre as tartarugas marinhas e o oceano!

Projeto Tamar

O Projeto TAMAR começou em 1980 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. A Fundação Pró-Tamar executa a maior parte das ações descritas no PAN – Plano de Ação Nacional para a Conservação das Tartarugas Marinhas no Brasil do ICMBio/MMA. A Petrobras é a patrocinadora oficial do Projeto TAMAR-Fundação Pró-TAMAR, por meio do Programa Petrobras Socioambiental. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no país, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 26 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.