Saúde pública de Jacareí reduz taxa de mortalidade infantil em 2018

A mortalidade infantil de 2018 em Jacareí chegou ao menor nível da série histórica do indicador, iniciada em 2001.

O índice caiu 21,4% na comparação com o ano anterior e encerrou 2018 em 8.97, segundo aponta o mais recente balanço da Secretaria Municipal de Saúde divulgado na noite de terça-feira (26) durante audiência pública para prestação de contas referentes aos meses de setembro a dezembro de 2018 em Jacareí.

Os dados – ainda não oficializados pelo Estado – demonstram que, a cada mil crianças nascidas vivas, menos de nove não sobreviveram antes de completar um ano de idade. Em 2017, a taxa de mortalidade infantil em Jacareí foi de 11,42. Já no Estado de São Paulo foi de 10,74 e na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte o índice foi de 11,04, conforme levantamento da Fundação SEADE.

Para a secretária de Saúde de Jacareí a redução reflete o acesso da população aos serviços de saúde, tratamentos, vacinação, entre outros. “Dentre as mais variadas ações tem destaque o Consultório na Rua, que atende populações em condições de vulnerabilidade e encerrou 2018 com o total de 1.717 atendimentos”, disse Rosana Gravena, reforçando a importância da rede pública no acolhimento às mulheres grávidas em situação de vulnerabilidade.

Balanço – Na audiência, a diretora de Atenção Básica apresentou os números de atendimento prestados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), na rede de Especialidades Médicas (própria e conveniada) e nas unidades de urgência e emergência. “No ano, Jacareí realizou 720.745 consultas médicas, sendo 250.126 na Atenção Básica, 169.203 em Especialidades e outras 301.416 na rede de pronto-atendimento composta pelas UPA’s, Pronto-Socorro do Hospital São Francisco de Assis e Santa Casa”, afirmou Marilis Cury.

Os números representam 1,93 consulta por habitante/SUS cadastrado da rede de Atenção Básica, 1,29 consulta na rede de Especialidades e 2,33 consultas no sistema de Urgências, totalizando 5,55 consultas por habitante cadastrado no Sistema Único de Saúde do município. A referência, segundo o Ministério da Saúde, é a realização de 2 a 3 consultas/ano por habitante SUS cadastrado.

Absenteísmo – O número de faltas de pacientes às consultas ainda é elevado segundo a pasta, que encerrou 2018 com 24% em relação ao total de consultas disponibilizadas na rede. “Nas UBS’s o percentual de faltas foi de 24%, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) em 32% e nas consultas ofertadas pelo Sistema Integrado de Saúde (SIM) o percentual foi de 17%”, ressaltou Gravena.

Na opinião da relatora da Comissão de Saúde da Câmara, vereadora Márcia Santos (PV), o balanço apresentado pela pasta subsidia decisões acerca de eventos futuros, tais como o montante e a forma de alocação dos recursos disponíveis, assim como auxilia na avaliação das ações realizadas.

Os dados mostram que, por um lado, houve ações e programas que progrediram e conseguem prestar um atendimento de qualidade à população e, por outro, que ainda existem gargalos e demandas que precisam de investimentos seja da Prefeitura seja do Estado ou da União”, completou Márcia Santos.

Além de Márcia, participaram da audiência os vereadores Valmir do Parque Meia Lua (DC) e Lucimar Ponciano (PSDB).

O evento foi realizado no Auditório da Câmara – Praça dos Três Poderes, 74, Centro – sob a coordenação da secretária de Saúde de Jacareí, Rosana Gravena, que apresentou os dados referentes aos investimentos realizados por meio do Fundo Municipal de Saúde, em atendimento à Lei Federal nº 8.689/93.

Segundo a lei, os gestores municipais devem prestar informações ao Conselho de Saúde acerca da gestão do Sistema, trazendo à sociedade todas as ações que foram desenvolvidas pela administração pública na rede de saúde do município, com a apresentação desde o número de atendimentos realizados na Atenção Básica e Especialidades Médicas, números de exames, recursos financeiros recebidos e aplicados, até os contratos existentes com a rede de cobertura conveniada.

 A diretora de Atenção Básica da Secretaria de Saúde de Jacareí, Marilis Cury, durante exposição da prestação de contas da pasta na Tribuna da Câmara na noite de terça-feira (26)-Crédito – Secretaria de Comunicação/CMJ