São Paulo recebe mais de 4.000 ônibus novos em 32 meses

O prefeito Bruno Covas, o secretário de Mobilidade e Transportes, Edson Caram, e o presidente da SPTrans, Paulo Cézar Shingai, estiveram, na manhã deste sábado (17) na garagem da Viação Santa Brígida, na Zona Oeste, de São Paulo, para vistoriar ônibus novos que passam a atender a cidade.

Modelo Padron e dois superarticulados

São oito veículos do modelo Padron e dois superarticulados, que passam a integrar a frota de São Paulo, fazendo parte dos mais de 4 mil ônibus novos que a cidade já recebeu desde janeiro de 2017.

“Nós transportamos por dia na cidade de São Paulo algo em torno de 10 milhões de passageiros. E para colocar de pé um sistema com essa capacidade é preciso muitas pessoas envolvidas, de forma anônima e coletiva, que trabalha todos os dias, para poder levar essas pessoas de casa até o trabalho, de casa até a faculdade. O transporte público é uma obrigação do poder público, mas só é possível com a participação de todas essas pessoas”, declarou o prefeito Bruno Covasm, ressaltando que até o final da gestão a cidade terá mais de 6 mil ônibus novos na frota.

Todos os ônibus novos são equipados com ar-condicionado, suporte para Wi-Fi, entradas USB e motores Euro V, menos poluentes. Além disso, todos oferecem acessibilidade.

A frota municipal de 14.079 ônibus tem sido renovada gradativamente e com isso o sistema chega a 13.865 veículos acessíveis, o que representa um percentual de 98,48% de acessibilidade no sistema.

A renovação da frota dos ônibus que circulam na cidade é indispensável para garantir a qualidade na prestação do serviço à população, sempre com foco na redução de emissão de poluentes, conforto e acessibilidade.

“A cidade de São Paulo tem um dos maiores sistemas de transporte de ônibus do mundo. Nós somos referência nos cenários nacional e internacional e isso nos motiva a oferecer um serviço cada vez para a população. E por isso temos ônibus novos rodando em todas as regiões”, acrescentou Edson Caram, secretário de Mobilidade e Transportes da cidade.

Prefeito Bruno Covas

O prefeito Bruno Covas também comentou que espera obter em breve a autorizaão do Tribunal de Contas do Município para prosseguir com a assinatura dos contratos para os próximos 20 anos do transporte público. “É necessário para que a gente saia das amarrações que os contratos emergências impõem, dificultando que se possa avançar em melhorias e investimentos”, disse o prefeito.

“Quando o operador só tem a garantia de que vai receber por seis meses, como nos contratos emergenciais, ele realiza investimentos contando com essa limitação. Quando existe a garantia de contrato para 20 anos, a Prefeitura pode exigir melhorias no sistema, porque o operador vai ser remunerado ao longo desse período. E nos novos contratos será permitido medir e remunerar as empresas pelo desempenho, a partir da satisfação do usuário”, acrescentou Bruno Covas.

Foto:Leon Rodrigues/SECOM