Santa Casa de São José dos Campos realiza primeira cirurgia de vitrectomia via pars plana

Cirurgia de alta complexidade começará a ser realizada com frequência na entidade

Santa Casa de São José dos Campos comemora a realização da primeira cirurgia de vitrectomia via pars plana da história da entidade. Considerada como um procedimento de alta complexidade, a vitrectomia via pars plana é uma cirurgia de retina, especificamente com dois fins: retirar o humor vítreo (gelatina que compõe os 2/3 posteriores do olho) ou assentar a retina.

Direcionada ao tratamento de diversas doenças, a vitrectomia via pars plana tem como principais patologias a serem tratadas: descolamento de retina, as hemorragias vítreas (comum em pacientes diabéticos não controlados/retinopatia diabética), uveites posteriores e até mesmo infecções oculares (endoftalmites) mais severas. Vale lembrar que existe ainda a vitrectomia anterior, realizada em alguns tipos de cirurgia de catarata.

“O procedimento é realizado em centro cirúrgico, com tempo médio de 1 a 3 horas, dependendo da finalidade. São realizadas três pequenas incisões na esclera (parte branca do olho), para que possa se iluminar, cortamos o gel vítreo e realizar a infusão ou aspirar líquido da retina. Ao final da cirurgia, pontos nestas incisões costumam ser necessários”, explica Dr. Nelson de Almeida Filho, oftalmologista da Santa Casa de São José dos Campos.

A cirurgia geralmente é feita em caráter de urgência e todo paciente com descolamento de retina pode realizar o procedimento. No entanto, por se tratar de um porte cirúrgico maior, o Dr. Nelson esclarece que é necessário a realização de exames pré-operatórios e avaliação clínica prévia, o que pode contraindicar, por exemplo, a realização de anestesia geral, que por vezes é necessária.

Ainda por se tratar de um procedimento maior, a cirurgia possui maiores riscos que uma cirurgia mais simples como de pterigio ou catarata. “Os principais riscos são de inflamação exacerbada, sangramentos durante a cirurgia, infecções secundárias e novo descolamento da retina. A recuperação é paulatina e deve-se ter paciência, seguindo as recomendações médicas à risca, como posição de cabeça e uso regular dos colírios prescritos, sempre respeitando 10 minutos de intervalo entre eles”, descreve o especialista.

O procedimento é realizado em pouquíssimos locais na região do Vale do Paraíba, e para ser feito de forma segura, há a necessidade de anestesistas, dois cirurgiões de retina e aparelho de última geração. Por conta disso, a entidade celebra o feito com entusiasmo.

“A Santa Casa de São José dos Campos é uma instituição centenária, com salas de centro cirúrgico completamente equipadas e equipes de enfermagem altamente capacitadas, com o novo aparelho de última geração adquirido para realização de vitrectomia, e com a nossa equipe de cirurgiões, tenho certeza que muitas pessoas serão beneficiadas com a recuperação visual”, conclui o Dr. Nelson de Almeida Filho.

Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons