Rede norte-americana de lanchonetes estuda adquirir produtos da agricultura familiar baiana

Alimentos saudáveis da agricultura familiar despertaram o interesse da rede norte-americana de lanchonetes Subway, cujos executivos reuniram-se na terça-feira (16) em Juazeiro (BA) com técnicos do governo baiano e das Nações Unidas para discutir uma eventual parceria no estado.

A reunião teve a participação de representantes da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), do conjunto de cooperativas da agricultura familiar Central da Caatinga e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) da ONU.

A parceria pode beneficiar os agricultores familiares do projeto Pró-Semiárido, executado por governo da Bahia e FIDA e que tem como objetivo fomentar o crescimento sustentável em 32 municípios baianos.

Alimentos saudáveis da agricultura familiar despertaram o interesse da rede norte-americana de lanchonetes Subway, cujos executivos reuniram-se na terça-feira (16) em Juazeiro (BA) com técnicos do governo baiano e das Nações Unidas para discutir uma eventual parceria no estado.

A reunião teve a participação de representantes da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), do conjunto de cooperativas da agricultura familiar Central da Caatinga e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) da ONU.

Eles discutiram uma possível parceria na comercialização e no fornecimento de alimentos da agricultura familiar aos restaurantes franquiados de alguns municípios baianos.

Um documento final será elaborado para formalizar a parceria produtiva e comercial entre a Central da Caatinga e a Rede Subway. O projeto-piloto será realizado em seis restaurantes dos municípios de Juazeiro, Jacobina e Senhor do Bonfim (BA), além de Petrolina (PE).

“Acredito que está em processo de concretização uma parceria entre Subway, governo do estado e Central da Caatinga, com a qual vamos poder melhorar a renda das famílias e garantir a sustentabilidade do campo”, avaliou Adilson Santos, presidente da Central da Caatinga.

Arnoldo Campos, consultor do projeto Bahia Produtiva, observou que essa aproximação da empresa, dona de uma das maiores redes de restaurantes do mundo, cria “uma possibilidade promissora de parcerias com a agricultura familiar”.

“Com isso, vamos gerar renda e aumentar o acesso ao mercado para os agricultores, que contam com o apoio do Bahia Produtiva e do Pró-Semiárido trabalhando juntos para viabilizar investimentos e criar essas possibilidades de parceria”, afirmou.

Executado por CAR, mediante acordo de empréstimo entre o governo da Bahia e o FIDA, o projeto Pró-Semiárido tem como objetivo fomentar o crescimento sustentável em 32 municípios baianos.

Após a reunião, os representantes da Rede Subway, acompanhados dos técnicos do Pró-Semiárido, foram até o município de Sobradinho conhecer os quintais produtivos instalados nos assentamentos Terra Nossa e Vale da Conquista, que integram o território rural Rede Produtiva.

A iniciativa já recebeu mais de 548 mil reais, por meio do Pró-Semiárido, aplicados no desenvolvimento produtivo e social do território.

A agricultora familiar Aurelina dos Santos, do Assentamento Vale da Conquista, disse que a parceria comercial com a Rede Subway pode ser fundamental para alavancar a produção.

“Teremos mais prazer de plantar e colher, tendo um comprador certo. Aqui não usamos agrotóxicos, porque faz mal à saúde e ao meio ambiente. Com certeza, nosso lucro vai ser maior”, disse ela.

A empresa tem interesse em cadastrar fornecedores que possam atender a rede de restaurantes instalada nos municípios, com o objetivo de suprir a demanda de alface americana, cebola rocha, tomate, pepino e pimentão.

Entre as exigências para a comercialização dos alimentos estão a rastreabilidade e a produção em escala. De acordo com a Rede Subway, as boas práticas de produção são importantes para assegurar a segurança alimentar e nutricional do consumidor.

Atualmente, a rede norte-americana conta com uma cadeia 1.935 restaurantes franquiados no Brasil, dos quais 500 estão localizados nas regiões Norte e Nordeste no país, sendo 129 em funcionamento na Bahia.