Projeto em São José do Rio Pardo leva Justiça e Cidadania a milhares de crianças

Ação leva conhecimento e incentivo às escolas.

        Na Comarca de São José do Rio Pardo, o juiz Wyldensor Martins Soares vem coordenando, há três anos, o projeto “Cidadania e Justiça também se aprendem na Escola”. Voltado a crianças das redes municipal e estadual entre 9 e 11 anos, a ação, que já atingiu mais 2 mil estudantes da região, tem como objetivo promover o exercício da cidadania por meio do conhecimento da Constituição Federal e das funções dos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), explicando as ações dessas esferas na sociedade. O papel da Polícia Militar na proteção e defesa do cidadão também é parte do conteúdo selecionado.

        O projeto é dividido em três etapas. Primeiro as crianças recebem a Cartilha da Justiça, material desenvolvido pela Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e impresso pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Em seguida, o juiz, advogados representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), vereadores e policiais militares comparecem às escolas para um bate-papo informal com os alunos sobre o conteúdo do material distribuído. Num terceiro momento, os estudantes preparam trabalhos abordando os temas levantados, como redações, desenhos e poesias.

        “Nestes três anos, o projeto cresceu, as escolas estão mais participativas. Prova disso é o envolvimento, cada vez maior, não apenas dos alunos, mas também dos professores e coordenadores que, juntos, nos auxiliam a desenvolvê-lo e a difundi-lo no âmbito escolar e perante a comunidade”, disse o magistrado, que ainda destacou que a escolha da faixa etária foi proposital, pois é um público que absorve facilmente novos conhecimentos e os divulgam fora das escolas, principalmente entre as famílias.

        De acordo com Wyldensor Soares, a intenção do projeto, além de levar informação sobre o funcionamento das instituições, é incentivar os estudantes a seguirem as profissões das áreas participantes. “Queremos despertar neles a vontade de se aprimorarem nos estudos e, claro, mostrar que são capazes e que nós, enquanto representantes dos poderes públicos, acreditamos neles”, afirmou.

  

       Cidadania e Justiça nas escolas

        Rio Pardo não é a primeira cidade em que o magistrado coordena o projeto. A ação foi desenvolvida, inicialmente, por três anos na Vara Distrital de Ibaté, que antes integrava a Comarca de São Carlos, hoje Comarca de Ibaté, e por mais dois em Cachoeira Paulista (Comarca do Vale do Paraíba). Em quase uma década, cerca de 6.500 crianças foram atingidas pelo projeto. “Neste ano, o encerramento do projeto será dia 2 de dezembro e reunirá as crianças no Fórum de São José do Rio Pardo. O evento também aberto ao público em geral”, informou o juiz.

        Comunicação Social TJSP – SB (texto) / Divulgação (fotos)

TJSP