Procon faz orientações para compra no Dias das Crianças

Sexta-feira, 12 de outubro, é feriado nacional em Comemoração a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Mas também é Dia das Crianças. Uma das datas comemorativas que mais movimentam o comércio. Apesar da pouca idade, esse público representa uma fatia significativa do mercado consumidor.

Por conta disso, o Procon de Jacareí faz um alerta importante aos pais, avós e titios que pretendem presentar a garotada nessa época. Uma simples compra de brinquedo inclui cuidados com embalagem, manual de instrução e até preço.

Segundo a diretora do Procon, Amanda Máximo, antes de finalizar a compra, é importante certificar-se do preço na etiqueta e as características do produto descritas na embalagem, assim como observar se o item adquirido traz as informações necessárias, de forma clara e em língua portuguesa, sobre as suas características, qualidades, quantidade, origem, composição, preço e garantia. “Além de auxiliar na troca, a presença desses elementos visa proteger a saúde e segurança das crianças”, destaca a diretora.

Outra dica importante é em relação à faixa etária que deve constar da embalagem e do manual e instrução. “Ambos devem informar a faixa etária estipulada para o produto, eventuais riscos, números de peças, regras de montagem, modos de utilização e identificação do fabricante ou do importador, sempre com selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, que atesta a qualidade do produto”, acrescenta Amanda.

Em tempos de tecnologia, também cresce o interesse das crianças por aparelhos eletrônicos como tablets, celulares e vídeos-games. E além do cuidado com a qualidade, os pais devem estar atentos também aos preços. “Muitos desses produtos apresentam valores elevados. Cabe aos pais orientar quanto a real necessidade de tais produtos e analisar se não causará um desequilíbrio no orçamento da família”, alerta a diretora.

Ela lembra ainda que, em caso de compra de eletrônicos, o produto seja testado sempre que possível na loja.

Para as compras pela internet, a dica é muita precaução. Apesar da praticidade e agilidade na compra, vale fazer uma pesquisa para saber se o site realmente oferece segurança para o usuário e evitar dor de cabeça. De acordo com a gerente de Assuntos do Consumidor, Daniele Batalha, a pesquisa pode ser feita tanto nas páginas do Procon ou em sites de reclamação dos consumidores.

(Rosana Antunes/PMJ – Foto: Alex Brito/PMJ)

 

Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons