Presidente do TSE abre sessão plenária de início do 2º semestre forense de 2019

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, abriu, na noite desta quinta-feira (1º), a sessão plenária de início do segundo semestre forense de 2019 na Corte. A ministra afirmou que, durante o recesso, o TSE continuou em plena atividade para dar continuidade à organização das Eleições Municipais de 2020.

“Seguimos com muito trabalho para concretizar o plano de ação que traçamos para este ano”, explicou Rosa Weber, que aproveitou a oportunidade para apresentar como está o andamento dos principais trabalhos iniciados ainda no primeiro semestre deste ano pela Corte Eleitoral.

Entre as ações, a ministra esclareceu que foi publicado, no dia 29 de julho, o edital de licitação com vistas à aquisição de novas urnas eletrônicas que substituirão os modelos de 2006 e 2008. Segundo esclareceu, é necessária a atualização periódica dos equipamentos para evitar que ocorram problemas técnicos no futuro.

A ministra explicou ainda que já foram iniciados os preparativos para a constituição da comissão avaliadora do Teste Público de Segurança (TPS) 2019 do Sistema Eletrônico de Votação, que será realizado com foco nas Eleições de 2020. A previsão é que o teste ocorra em novembro deste ano. O TPS é um conjunto de ações para a identificação de eventuais vulnerabilidades relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos de uma eleição.

Quanto aos Grupos de Trabalho instituídos no TSE, Rosa Weber destacou o GT que está dando suporte para aprimorar a análise de prestações de contas eleitorais e partidárias. De acordo com a ministra, colaboradores de diferentes áreas do Tribunal estão recebendo treinamento para que fiquem aptos a dar suporte à análise das prestações de contas eleitorais e partidárias. A intenção, segundo a ministra, é examinar todos os processos de 2018 até o fim deste ano.

Rosa Weber anunciou também o encontro a ser realizado no próximo dia 30 de agosto com os presidentes e corregedores dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) para tratar do plano de ação das eleições municipais e do aprimoramento dos serviços eleitorais.

Ainda para o mês de agosto, segundo informou a ministra, está previsto o início da implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe) nas 2.645 zonas eleitorais de todo o país. A Portaria TSE nº 344/2019 – assinada pela presidente do TSE – tornou obrigatória a utilização do sistema para a proposição e a tramitação de todos os processos no âmbito da Justiça Eleitoral já a partir da primeira instância.

Premiação

A presidente da Corte Eleitoral ainda comunicou que o TSE foi um dos vencedores da IV Edição dos Prêmios de Transparência Eleitoral, no quesito acesso à informação. O resultado foi divulgado pela Organização Não Governamental (ONG) argentina Transparência Eleitoral. A premiação destaca as iniciativas de sucesso nos portais da internet dos entes eleitorais e de partidos políticos da América Latina. A data e o local da entrega do reconhecimento devem ser divulgados em breve pela organização.

“Nosso percurso tem sido de muito trabalho, mas feito de forma colegiada e integrada com as diversas equipes técnicas do TSE e dos TREs. Meu agradecimento sincero a todos”, disse.

IC/LC, DM

TSE