Prefeitura participa de simulado de acidente de óleo e resgate de vítimas

Para visualizar e minimizar falhas em acidentes no Posto Náutico da Marina Igararecê, a Secretaria de Meio Ambiente participou de um simulado prático de acidente com derramamento de óleo e resgate de vítimas com intervenção do Plano de Área do Porto Organizado de São Sebastião (PA POSS), documento que estabelece Planos de Emergência Individuais (PEIs).

A Marinha do Brasil, equipes do Centro de Atendimento de Emergência do Porto de São Sebastião (CEATE), da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), do Desenvolvimento Rodoviário S/A (DERSA), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) foram acionados juntamente com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), o Corpo de Bombeiros e o Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) para realizarem as simulações dos resgates das vítimas e da retirada  do óleo do mar.

Segundo a coordenadora de emergência da Marina Igararecê, a ação faz parte de um processo de treinamentos que vem sendo realizado desde que o PEI foi implantado. “A Marina busca melhorar o trabalho feito aqui. Os funcionários reagiram muito bem, pois estão sendo preparados para isso, fazemos treinamentos com Bombeiros para pensarmos em todas as situações. Hoje avaliamos uma situação específica que nos ajudará a aprimorar os serviços”, contou.

Para o engenheiro da Secretaria de Meio Ambiente, Talles Fully, avaliador do simulado, as ações foram proveitosas. “Percebi alguns erros, alguns detalhes na hora de fazer a barreira para que o óleo, que no momento foi simulado por bolas de plástico protegidas por redes, não se espalhasse pelo mar. Mas um simulado é sempre positivo e serve para isso mesmo, percebemos os erros para que na hora de um real acidente, todos estejam preparados para agir”, comentou.

Segundo o coordenador do Plano de Área do Porto de São Sebastião, Elson Santos, o Porto possui o Centro de Atendimento de Emergência, o CEATE, uma estrutura montada para atender situações essa. “O Plano de Área, envolve todo Porto. Qualquer vazamento ou mancha de óleo, de navios, barcos de pesca ou de lazer temos que ser acionados para fazer o isolamento da área. Nossa equipe tem que ir até o local e prestar todo atendimento, esse é o caráter do Plano para evitar contaminação nas praias e proteger os ecossistemas”, finalizou.

Simulação

O simulado foi desenvolvido pela Marina Igararecê, que possui o PEI há três anos, e envolveu um derramamento de 200 litros de óleo diesel marítimo no píer e no mar, provocado por falha no abastecimento de uma embarcação de pesca e outra de lazer. No momento do abastecimento o barco de pesca se soltou das amarras do píer, arrancou o dispenser de combustível que começou a vazar. O frentista do barco de pesca caiu e bateu a cabeça e o do barco de lazer caiu na água e ficou inconsciente.

Crédito: Celso Moraes/PMSS

Fonte: Millena Hermes/PMSS

Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons