Construção Civil: Principais cidades do Vale têm queda no emprego em fevereiro

 

DSC_1458

A pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), com base em informações do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE), indicou saldo negativo no número de empregos formais no mês de fevereiro deste ano.

 

Das sete cidades avaliadas, seis apresentaram números negativos no mês. Pela ordem, Caraguatatuba, com 266 demissões, São José dos Campos (-222), Pindamonhangaba (-37), Guaratinguetá (-28), Taubaté (-26) e Jacareí (-4). Em Caraguatatuba, cidade com maior número de demissões, o setor encerrou o mês com 653 trabalhadores formais contratados.

 

Somente Campos do Jordão registrou saldo positivo na pesquisa de fevereiro, com um aumento de 1,86% em relação ao mês anterior.

 

Emprego nas principais cidades do Vale do Paraíba

(fevereiro de 2017)

Cidade Variação Mensal (%) Vagas Estoque em 28 de fevereiro
São José dos Campos -1,77 -222 12.324
Jacareí -0,22 -4 1.783
Taubaté -0,58 -26 4.47
Pindamonhangaba -2,76 -37 1.306
Guaratinguetá -1,17 -28 2.367
Campos do Jordão +1,86 7 383
Caraguatatuba -28,94 -266 653

 

Estado de São Paulo

Em fevereiro houve queda de 0,66% no emprego em relação a janeiro. O estoque de trabalhadores foi de 694,6 mil em janeiro para 690,1 mil em fevereiro (-4.577). Em 12 meses, são menos 96.006 trabalhadores no setor (-12,21%). Desconsiderando a sazonalidade, houve redução de 1,12% (-7.840 mil vagas).

 

Na comparação fevereiro contra janeiro houve queda em todos os segmentos, sendo as maiores em Imobiliário (-1,21%) e Obras de acabamento (-0,83%).

 

Na capital, que responde por 43,44% do total de empregos no setor, a queda em fevereiro na comparação com o mês anterior foi de 1,05% (-3.160 vagas). Em 12 meses, São Paulo registra retração de 14,10% (-49.022 vagas).

 

Entre as Regionais do SindusCon-SP, tiveram alta Presidente Prudente (1,66%), São José do Rio Preto (0,66%) e Ribeirão Preto (0,65%). Na outra ponta, as maiores quedas foram em Santos (-2,22%) e São José dos Campos (-1,20%).

 

Sobre o SindusCon-SP

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) é a maior associação de empresas do setor na América Latina. Congrega e representa 650 construtoras associadas e 22,5 mil filiadas em todo o estado. A construção paulista representa 27,5% da construção brasileira, que por sua vez equivale a 5,3% do Produto Interno Bruto do Brasil.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *