Pet saudável: dicas para evitar problemas alimentares

Confira dicas relacionadas à alimentação do seu animal de estimação que te ajudarão a manter a saúde dele em dia.

Tanto a saúde, quanto a qualidade de vida do seu animal de estimação estão bastante ligadas ao que ele come. Por isso, é fundamental cuidar da alimentação do seu cão.

Oferecer uma ração equilibrada, atendendo às necessidades específicas de nutrição da fase de vida do seu amigo, seja ele filhote, adulto ou idoso, é muito importante para prevenir doenças e outros problemas.

Ração ou comida caseira

Semelhante aos seres humanos, os cães também precisam de uma dieta balanceada. No entanto, nem tudo que é bom para uma pessoa é adequado para os cachorros, podendo até acarretar prejuízos à saúde deles. Portanto, a forma mais prática e segura de alimentar seu bichinho é com rações específicas para as características dele — idade, porte, problemas de saúde, etc.

Este tipo de alimento traz todos os nutrientes necessários para que seu amigo tenha um desenvolvimento saudável. Além disso, quando os cães mastigam a ração, acabam limpando os dentes devido ao atrito, o que ajuda a evitar problemas como o tártaro.

Porém, embora a ração tenha diversas vantagens, muitos tutores ainda dão comida caseira aos seus cachorros, numa tentativa de oferecer algo mais saboroso para o animal ou por acharem que eles podem enjoar da comida habitual.

Neste sentido, é importante ressaltar que alimentos e temperos comuns na alimentação humana podem representar grandes riscos para a saúde do pet. Alguns exemplos que podem ser citados, são:

  • sal em excesso;
  • cebola;
  • chocolate;
  • alho,
  • frutas com caroço.

Só quem pode autorizar que alimentos além da ração sejam dados ao seu cão é o veterinário. Portanto, consulte esse profissional para solicitar  uma dieta balanceada e pedir recomendações sobre a preparação de cada alimento.

Dicas alimentares para manter a saúde do seu pet em dia

Abaixo, confira como transformar a alimentação em uma aliada para manter seu pet sempre saudável.

Glúten

Muitas rações para cachorro contêm glúten — um resíduo feito de milho seco que é acrescentado aos alimentos para impedir que as gorduras mofem. No entanto, se possível, opte por uma ração sem esse ingrediente para seu cãozinho, pois, ele pode forçar os rins e o fígado do animal.

Controle da alimentação

Manter o seu pet com um peso corporal ideal e observar a comida que ele ingere faz com que ele viva, em média, 15% a mais do que sem esses cuidados. Para ajudar nisso, uma dica é não deixar a comida exposta e sempre à disposição, pois, se ele ficar cansado ou aborrecido, irá comer.

A alimentação controlada oferece ao bichinho uma dieta adequada, com a quantidade apropriada de alimentos diários, baseada nas necessidades nutricionais e no peso dele.

Massa crua

Massa de pão ou bolo é muito perigosa para a saúde do seu animal de estimação. Isso porque, na levedura, há um processo de fermentação alcoólica, e isso pode intoxicar seu bichinho seriamente. Então, tenha cuidado com potes e vasilhas com resquícios de massa, deixando-os sempre fora do alcance do seu melhor amigo.

Alimentos gordurosos

Seu bichinho deve ficar bem longe de alimentos gordurosos — como pizza e batata frita — pois frituras, em geral, podem ocasionar pancreatite, uma severa inflamação no pâncreas.

Logo, se você tem dúvidas sobre o que pode ou não dar ao seu cachorro, opte sempre por rações — que são a opção alimentar mais segura — ou consulte o veterinário.

Leite

Por fim, o leite é um tipo de alimento que está em uma categoria intermediária de proibição. Ele não é totalmente proibido, porém, é melhor evitá-lo, pois há alguns cachorros que têm intolerância à lactose —  problema bem comum —  e podem ter diarreia, dores estomacais e vômitos.

Instagram