Parceria inédita entre PMESP e TJSP dá origem a obra de mediação

Obra retrata mediação comunitária na segurança pública.

 

A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), em parceria com o Tribunal de Justiça, lançou hoje (24), no Palácio da Justiça, o livro “Mediação Comunitária na Segurança Pública – da aplicação às suas especificidades”, fruto da parceria entre a PMESP e o TJSP, por meio do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec). A obra, de autoria do tenente PM Fábio Aparecido Webel de Oliveira e do cabo PM Roberto Carlos Vieira, aborda a utilização da mediação na esfera da Segurança Pública, com policiais, bombeiros, guardas municipais etc., que assumem o papel de agentes mediadores na solução de conflitos junto à sociedade. Os autores, que atuam no policiamento em Araçatuba, terão sua obra distribuída graciosamente nos pontos chaves dos comandos da Capital e Interior e no Nupemec. Além disso, o livro, em formato digital, estará nos sites do TJSP e da PMESP.

O presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, lembrou que a Polícia Militar e o TJSP têm vínculos históricos, nasceram na mesma época e partilham dos mesmos compromissos com a ética, a legalidade, a hierarquia e a guarda da Constituição Federal. Além disso, agradeceu à PMESP pela parceria de longa data: “Não poderíamos cumprir nossas funções, não fosse o apoio intimorato da Polícia Militar”, disse. O presidente também enalteceu a iniciativa de mediação e conciliação na área da Segurança, afirmando ser uma política pública que “dignifica e honra o trabalho da Polícia Militar e do TJSP”.

O comandante da PMESP, coronel PM Marcelo Vieira Salles, ressaltou que o objetivo da instituição é sempre o bem comum e o interesse público e exaltou os autores do trabalho. “Aqui, no Gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça, vejo minha equipe tendo destaque na figura de dois integrantes, cuja ação sublima tudo que tem de melhor no serviço público”, afirmou o comandante, que aproveitou a ocasião para conceder ao cabo PM Vieira a Láurea de Mérito Pessoal de 1º Grau, a mais alta graduação desta honraria. O 1º tenente PM Webel já havia sido laureado com o mesmo galardão.

O coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJSP (Nupemec), desembargador José Carlos Ferreira Alves, exaltou o trabalho pioneiro da Polícia Militar, que descreveu como “inspirador”. Além disso, Ferreira Alves mencionou os números expressivos alcançados pelo TJSP por meio das mediações e conciliações: 760 mil crises resolvidas.

Também participaram do singelo evento o juiz substituto em 2º grau Nilton Santos Oliveira; o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sérgio Ricardo Moretti; o coronel PM Paulo Augusto Leite Motooka; o major PM Leonardo Castro Isipon; o capitão PM Leonardo Corsetti Zaupa; o capitão PM Celso Massanobu Toma; o capitão PM Sérgio Moreira dos Santos; o capitão PM Alisson Dordwell da Silva e a juíza assessora da Presidência, Camila de Jesus Mello Gonçalves.

Comunicação Social TJSP – DM (texto) / KS (fotos)

LIVRO “MEDIAÇÃO COMUNITÁRIA NA SEGURANÇA PÚBLICA – DA APLICAÇÃO ÀS SUAS ESPECIFICIDADES”-Klaus Silva/TJSP
CABO DA PM ROBERTO CARLOS VIEIRA, PRESIDENTE  DO TJSP,DESEMBARGADOR MANUEL DE QUEIROZ PEREIRA CALÇAS E TENENTE DA PM FÁBIO APARECIDO WEBEL DE OLIVEIRA-Foto:Klaus Silva/TJSP
TENENTE PM FÁBIO APARECIDO WEBEL DE OLIVEIRA E CABO PM ROBERTO CARLOS VIEIRA-Foto:Klaus Silva/TJSP
CORONEL PM MARCELO VIEIRA SALLES (COMANDANTE DA PMESP) DESTACA TRABALHO DA MEDIAÇÃO EM PROL DO INTERESSE PÚBLICO-FOTO:Klaus Silva/TJSP
Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons