ONU-HABITAT apoia projeto de pesquisa e extensão da Universidade Federal do Tocantins

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) apoia institucionalmente projeto de pesquisa e extensão sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e do curso de Direito da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

O projeto tem como objetivo incentivar a formação de multiplicadores para fortalecer ações de sensibilização e implementação da Agenda 2030 no município de Palmas (TO), a partir da compreensão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e suas metas.

Foto: Marina Nolasco e Silva

Foto: Marina Nolasco e Silva

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) apoia institucionalmente projeto de pesquisa e extensão sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e do curso de Direito da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

O projeto tem como objetivo incentivar a formação de multiplicadores para fortalecer ações de sensibilização e implementação da Agenda 2030 no município de Palmas (TO), a partir da compreensão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e suas metas.

O projeto de extensão “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): atores e ações locais para compreensão e apropriação da Agenda 2030” está sendo desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e pelo curso de Direito da universidade.

O projeto, que teve início em 1º de abril, conta com ações de sensibilização, nivelamento e envolvimento dos cidadãos de Palmas sobre o tema. Após compreensão dos ODS, a expectativa é de que os participantes contribuam com práticas efetivas, incentivando ações transformadoras para implementar a Agenda 2030.

Sob a coordenação dos professores doutores João Aparecido Bazzoli e Waldecy Rodrigues, os trabalhos estão sendo executados por alunos do ensino médio, da graduação, de mestrado e doutorado, visando inicialmente um nivelamento temático interno. Em seguida, serão realizadas ações de sensibilização nas comunidades locais.

Para um melhor resultado, os estudantes foram divididos em sete grupos de trabalho, que ficarão responsáveis pelo estudo e pela análise dos ODS, a fim de interpretarem e adaptarem as metas à realidade local.

Para a realização dos trabalhos, a metodologia será baseada em revisão de literatura, nivelamento temático com videoconferências e aulas expositivas. Também haverá troca de experiências com gestores de outros municípios, bem como integração de estudantes de vários níveis de escolaridade com a comunidade em geral.

Além de parcerias internas com laboratórios, cursos e programas da universidade, o projeto conta com o apoio do ONU-HABITAT, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins (CAU-TO), e do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU).

A proposta é fazer com que a comunidade acadêmica, compreendendo os ODS, possa contribuir efetivamente para sensibilização, nivelamento e envolvimento local com a Agenda 2030, no sentido de empoderar cidadãos multiplicadores a participarem ativamente do processo, por meio de ações efetivas de engajamento.