O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking de maior número de queimadas

 

O Brasil é o país com o maior número de florestas e sistemas fluviais em um território rico em recursos naturais. Porém, as queimadas, são ameaças frequentes para a fauna a flora além de risco pra sua população.

O Brasil, segundo matéria publicada pelo Climatempo, ocupa o terceiro lugar em um triste ranking da América do Sul, o de maior número de queimadas. O ar seco  e a diminuição dos volumes de chuva é um dos fatores que contribui consideravelmente com incêndios e queimadas . Nos próximos meses a tendência é de aumento nos focos. Estamos no início do período seco,  vamos entrar em longos períodos sem chuva entre os meses de junho e setembro e com a vegetação mais seca, há uma facilidade na geração e propagação do fogo. A maioria das queimadas,  de forma proposital ou acidental, são provocadas pelo homem. São diversas as  razões, uma delas é uma das técnicas agrícolas mais antiga da história do homem.   Por ser uma técnica rápida e barata, ainda é muito utilizada no meio rural e é considerada por alguns agricultores uma ferramenta de fertilização do solo. As cinzas que restam das queimadas, seriam uma espécie de adubo natural  pro solo. No entanto, hoje em dia, este modo de limpar o terreno,  é alvo de críticas por parte de ambientalistas e técnicos. Outros fatores também provocam queimadas, especialmente nos períodos de estiagem prolongada. É muito comum haver queimadas provocadas por cigarros acesos jogados nas margens das estradas e rodovias. Os balões das festas juninas e os fogos de artifício também são  grandes causadores das queimadas, fora as queimadas criminosas.

Importante ressaltar que essas práticas são consideradas crimes e estão sujeitas as penalidades previstas.

Segundo o Inpe, as queimadas destroem a fauna e a flora nativas, e ao contrário do que alguns pensam, causam empobrecimento do solo, reduzem a penetração de água no subsolo, além de gerar poluição atmosférica o que causa grandes problemas a saúde do homem. Além de todos os prejuízos ao meio ambiente, as queimadas às margens das rodovias provocam graves acidentes, ocasionado pela fumaça intensa e a fuligem que prejudicam totalmente a visibilidade dos motoristas que trafegam nas rodovias. Denúncias de incêndios criminosos podem ser feitas ao Corpo de Bombeiros, às prefeituras, às secretarias estaduais do Meio Ambiente e ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Conheça as principais consequências das queimadas:

  • Aumento da liberação de dióxido de carbono, uma das principais causas do aquecimento global;
  • Destruição de habitats naturais;
  • Erosão no solo;
  • Aumento do buraco na camada de ozônio;
  • Perda da absorção do solo, aumentando os índices de inundações;
  • Poluição de nascentes, águas subterrâneas e rios por meio das cinzas;
  • Extinção de espécies (fauna e flora);
  • Destruição de infraestruturas.
  • Graves acidentes de trânsito.

Seja responsável preserve nossas matas.