Núcleo de Educação Ambiental da Suzano realiza oficina de minhocário em escola municipal de Areias (SP)

O Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Suzano participou na semana passada da Vigília da Primavera, em Areias (SP), com a realização de oficinas de minhocário para 80 alunos na EMEF Professor Antônio Pinto de Carvalho Neto. O NEA também promoveu uma palestra sobre o programa Ecoagentes Mirins, com a presença de cerca de 250 estudantes e professores.

A intenção foi abordar a questão da destinação dos resíduos orgânicos, mostrando que é possível diminuir a quantidade de lixo enviada aos aterros. Duas crianças do Ecoagentes Mirins, que participam de encontros com o objetivo de gerar a sensibilização ambiental, estiveram presentes para falar sobre os conteúdos desenvolvidos durante as aulas do programa e auxiliar na construção do minhocário.

“O correto encaminhamento de resíduos é um dos temas importantes que o NEA trabalha, por meio de palestras, oficinas e orientações. Isso incentiva as pessoas a adotarem em suas casas tecnologias sustentáveis de baixo custo como o minhocário”, diz a consultora de Meio Ambiente da Suzano, Camila Reggiani da Silva.

A Vigília da Primavera foi um evento especial em alusão ao Dia da Nascente do Rio Paraíba do Sul, celebrado anualmente em 23 de setembro. A programação contou com atividades nas escolas e comunidade, acampamento e seminários, além de uma Expedição Ambiental à Nascente do Rio Paraíba do Sul.

“Nascente do Paraíba”

A iniciativa faz parte do projeto “Nascente do Paraíba”, apoiado pela Suzano, que reúne entidades ligadas ao meio ambiente, poder público e comunidade em prol de objetivos como o reflorestamento da área da principal nascente do curso inicial do Rio Paraíba do Sul, localizada em Areias, e o desenvolvimento de um centro de educação ambiental no local.

“O ‘Nascente do Paraíba’ já está trazendo resultados concretos, graças ao engajamento dos participantes, e o NEA continuará contribuindo com debates e ações para conservação do rio Paraíba do Sul”, afirma a consultora.

O projeto tem ainda como metas criar instrumentos de mobilização social e educação ambiental para restauração florestal e preservação de nascentes, rios e cachoeiras, buscando o desenvolvimento do turismo pedagógico, ecológico e de aventura a partir do município, com destino à nascente; promover eventos e ações educativas nas escolas e na comunidade, além de elaborar um Plano de Educação Ambiental para ser desenvolvido pelo município a partir de 2020.

Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Suzano

As ações são conduzidas seguindo os conceitos da permacultura – modelo que cria ambientes produtivos e educativos que propiciam a convivência harmônica do homem com a natureza – e que contribuem para o entendimento do que é Desenvolvimento Sustentável.

O projeto também inclui o “Memorial da Nascente do Rio Paraíba do Sul”, inaugurado na Casa da Cultura de Areias, com a instalação do primeiro Polo de Pesquisas e Educação Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.

Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.