Governo e entidades mobilizam-se para criar novo Parque Tecnológico em São Mateus do Sul

Audiência pública que reuniu ALEP, Governo e Assespro-PR, apresentou propostas no setor de T.I. que podem impulsionar economia do Sudeste e Centro Sul do PR

A importância de investimentos em tecnologias da informação e o desenvolvimento da região Sudeste e Centro Sul do Estado do Paraná foi pauta de Audiência Público realizado em São Mateus do Sul (140 km de Curitiba) no dia 5 de março. 

O tema foi levado pelo diretor presidente da entidade que representa as empresas do setor, a Assespro-PR, Adriano Krzyuy.

Na ocasião, o executivo lembrou que a região é forte em atividades agrícolas – como produção de erva mate – e extrativistas (basalto e xisto). Com base nisso, segundo ele, a Assespro-PR defende o aproveitamento das potencialidades já existentes, agregando investimentos em softwares e novas tecnologias para o setor. “A riqueza está em aproveitarmos o potencial e os talentos que há na região, e incentivar de forma mais intensa o desenvolvimento de tecnologias da informação”, declarou.

Assespro-PR

“Há outras atividades econômicas – como a de fármacos e cosméticos – que podem ser impulsionadas na região também. E Assespro-PR busca inserir mais tecnologia nessas atividades, enfim, em todas as áreas que possamos atuar em conjunto com o setor produtivo de São Mateus do Sul e região”, sublinha o diretor da entidade.

MOBILIZAÇÃO

A audiência mobilizou diversas lideranças políticas, econômicas e sociais locais. O vice-governador do Paraná, Darci Piana, participou do encontro posicionando o governo estadual como interlocutor nas discussões em torno de caminhos para o desenvolvimento do sul paranaense em  T.I. Uma das lideranças que articularam a realização da audiência foi o deputado estadual Emerson Bacil, que considerou o encontro produtivo.

Foto:Divulgação

“Foi muito importante a participação da Assespro-PR, por meio da presença do Adriano Krzyuy, que trouxe à audiência a expertise que tem na área. Entendemos que a região [de São Mateus do Sul] precisa de investimentos em tecnologias da informação. Criar um parque tecnológico, um centro de tecnologia, para agregar tecnologia às potencialidades existentes hoje, como as da produção de erva mate e da cadeia produtiva do basalto e do xisto, é uma das propostas”, assinalou o parlamentar.