Governo de SP anuncia o maior investimento em 20 anos na região de Bauru e a criação do 12° Polo de Desenvolvimento

Cerca de R$ 7,5 bilhões serão investidos pela Bracell na expansão da fábrica de celulose em Lençóis Paulista. A empresa integrará o Polo de Papel, Celulose e Reflorestamento

O Governador João Doria e a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, anunciaram nesta segunda-feira (29), no Palácio dos Bandeirantes, o maior investimento que a região de Bauru já recebeu nos últimos 20 anos. Cerca de R$ 7,5 bilhões serão investidos pela Bracell na expansão da fábrica de celulose em Lençóis Paulista, que integrará o 12º Polo de Desenvolvimento, o de Papel, Celulose e Reflorestamento, lançado hoje, pelo Governo do Estado.

“Isso consolida mais um investimento resultado das viagens internacionais que realizamos desde janeiro”, destacou o Governador se referindo ao encontro realizado Davos, em 23 de janeiro, com Anderson Tanoto, Diretor Mundial do Grupo RGE – do qual a Bracell faz parte. “Nossos grandes competidores não estão no Brasil. Nossos competidores estão fora do Brasil. São Paulo, em nome do Brasil, compete internacionalmente, por isso fazemos missões internacionais objetivas, dirigidas, tecnicamente bem elaboradas”, comentou Doria.

Com a expansão, a produção atual da Bracell passará de 250 mil toneladas/ano para mais 1,250 milhão de toneladas/ano, de forma a atingir 1,5 milhão de toneladas/ano até 2021, com impacto direto em 50 municípios. O Projeto Star empregará até 7.500 trabalhadores durante o pico de implantação. Após a conclusão do projeto, a Bracell será a líder mundial na produção de celulose solúvel, e empregará mais 2.100 novos trabalhadores diretos de forma permanente na fábrica e na silvicultura, além dos que já estão atualmente empregados. Com o investimento, a fábrica aumentará em seis vezes a capacidade atual.

“Vai, portanto, crescer 600%. A conclusão deste projeto está prevista para o segundo semestre de 2021, com isso, a previsão da Bracell é se tornar líder mundial de celulose solúvel”, detalhou Doria.

Sobre

Polo de Papel, Celulose e Reflorestamento

A criação do 12º Polo de Desenvolvimento, anunciada nesta segunda (29), tem como foco os setores de Papel, Celulose e Reflorestamento e engloba as seguintes regiões administrativas: Araçatuba, Barretos, Bauru, Baixada Santista, Campinas, Central, Franca, Itapeva, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Metropolitana de São Paulo, Sorocaba e 171 municípios.

O Brasil é o 2º maior produtor mundial de celulose e está entre os top 10 produtores de papel do mundo. O objetivo do polo de desenvolvimento é fomentar e incentivar o aumento da produtividade da indústria, atraindo investimentos, impulsionando a inovação e a geração de empregos e renda, otimizando na mesma região geográfica políticas públicas que impactam direta ou indiretamente o setor produtivo.

Este é mais um grande investimento com o apoio direto do poder público desde que o Governo do Estado anunciou, no dia 23 de maio, a criação dos polos de Desenvolvimento Econômico com pacotes de benefícios setoriais para a indústria.

Municípios contemplados no Polo de Papel, Celulose e Reflorestamento

Aguaí, Águas de Santa Bárbara, Agudos, Álvaro de Carvalho, Alvinlândia, Americana, Amparo, Andradina, Angatuba, Anhembi, Aparecida, Araçariguama, Araçatuba, Arandu, Araraquara, Araras, Arealva, Areiópolis, Arujá, Atibaia, Avaí, Avaré, Balbinos, Barra Bonita, Barueri, Bauru, Birigui, Bofete, Bom Jesus dos Perdões, Bom Sucesso de Itararé, Borebi, Botucatu, Bragança Paulista, Buri, Cabrália Paulista, Cafelândia, Caieiras, Cajamar, Campinas, Capão Bonito, Capivari, Carapicuíba, Cerqueira César, Conchas, Cordeirópolis, Coroados, Cosmópolis, Cotia, Cruzeiro, Cubatão, Diadema, Duartina, Echaporã, Elias Fausto, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Espírito Santo do Turvo, Estiva Gerbi, Fernão, Ferraz de Vasconcelos, Franca, Franco da Rocha, Gália, Garça, Gavião Peixoto, Getulina, Guaimbê, Guarantã, Guararema, Guaratinguetá, Guareí, Guarulhos, Hortolândia, Iacanga, Iaras, Igaraçu do Tietê, Indaiatuba, Iracemápolis, Itaí, Itapetininga, Itapeva, Itapevi, Itapira, Itaquaquecetuba, Itararé, Itatiba, Itatinga, Itu, Itupeva, Jacareí, Jaguariúna, Jandira, Jarinu, Jaú, Júlio Mesquita, Jundiaí, Lençóis Paulista, Limeira, Lins, Lorena, Louveira, Lucianópolis, Luís Antônio, Lupércio, Macatuba, Mairinque, Mairiporã, Marília, Matão, Mauá, Mineiros do Tietê, Mirassol, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Monte Alegre do Sul, Monte Azul Paulista, Monte Mor, Neves Paulista, Nova Campina, Ocauçu, Oriente, Osasco, Paranapanema, Paulínia, Paulistânia, Pederneiras, Pindamonhangaba, Piracaia, Piracicaba, Pirajuí, Piratininga, Poá, Porto Feliz, Potim, Pratânia, Presidente Alves, Presidente Prudente, Reginópolis, Ribeirão Preto, Rio Claro, Salto, Salto de Pirapora, Santa Bárbara d’Oeste, Santa Cruz do Rio Pardo, Santa Maria da Serra, Santa Rosa de Viterbo, Santana de Parnaíba, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Manuel, São Paulo, São Pedro do Turvo, Sorocaba, Sumaré, Suzano, Taboão da Serra, Taubaté, Tietê, Torrinha, Tremembé, Ubirajara, Valinhos, Várzea Paulista, Vera Cruz, e Vinhedo.

Sobre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico é responsável por atrair investimentos e fomentar o empreendedorismo e a inovação tecnológica para a retomada do crescimento econômico do Estado. A Pasta também oferece qualificação profissional para atender as demandas atuais do mercado, gerando oportunidade de trabalho para todos.

Bracell

A Bracell é uma das maiores produtoras mundiais de celulose solúvel e celulose especial no mundo, com duas operações principais no Brasil em Camaçari, na Bahia, e em Lençóis Paulista, em São Paulo. Quando a expansão em São Paulo, conhecida como Projeto Star, for concluída em 2021, a Bracell terá capacidade de produção anual de aproximadamente 2,0 milhões de toneladas de celulose solúvel e empregará aproximadamente 7.300 funcionários diretos e indiretos. Além de suas operações na fábrica no Brasil, a Bracell possui um escritório de administração em Cingapura e escritórios de vendas na Ásia, Europa e Estados Unidos.

 Foto: Governo do Estado de São Paulo