Gesto de carinho leva pessoas a adotarem animais em feira de adoção em São José

“Adoção é um gesto de carinho. Para que comprar se têm tantos animais precisando de um lar? Eu tinha uma que morreu e agora estou procurando outro cãozinho que eu me apaixone para levar para casa”, comentou Mariane Araújo Gomes, moradora do bairro Morumbi que foi acompanhada do namorado e da sobrinha na feira de adoção. Ainda de acordo com Mariane, a que será escolhida já tem até um nome: Luna.

E é esse espírito solidário que movimenta as pessoas a optarem pela adoção. Joselito Bastos, morador do Bosque dos Eucaliptos, também fez essa escolha. “Eu sempre peguei cachorro nas ruas. Fico com dó. E hoje vim aqui para escolher um. A vantagem dessas feiras é que os adultos já chegam castrados, conclui.

Essa é a 10ª edição da Feira de Adoção de Cães e Gatos, realizada pela Prefeitura por meio do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) e aconteceu durante este sábado (27), das das 8h às 13h30.

60 animais estiveram disponíveis para a adoção, sendo 54 cães, 51 adultos (37 machos e 14 fêmeas). Destes 14 adultos são especiais (12 machos e 2 fêmeas) e 3 filhotes (1 macho e 2 fêmeas). A lista incluiu ainda 6 gatos, sendo 1 macho e 5 fêmeas. Todos os animais são vacinados, vermifugados e castrados (adultos).

As feiras de adoção do CCZ têm contribuído para que muitos animais encontrem um novo lar. De janeiro de 2017 até hoje, 360 animais do CCZ já foram adotados (257 cães e 103 gatos).

Balanço

Só neste ano, foram 186 adoções (131 caninos e 55 felinos), número que já supera todo o ano de 2017, quando foram 174 animais (126 caninos e 48 felinos).

Existem dois tipos de adoção. O primeiro para animais saudáveis e castrados, a maioria, onde é preenchido um Termo de Adoção, em que a pessoa toma ciência dos cuidados e da posse responsável em manter o animal devidamente vacinado, vermifugado, abrigado e alimentado adequadamente.

O outro tipo de adoção é para animais filhotes que não estão castrados, seja por idade ou por se encontrarem em meio ao protocolo de vacinação, ou animais especiais (que portam doenças crônicas ou físicas) que exigem cuidados maiores para a manutenção da sua saúde.

Neste caso, é feito um Termo de Adoção Direcionada, onde há compromissos com o CCZ para que sejam realizadas a castração e os cuidados preservados.

É permitido um período de experiência por 15 dias, em ambas as situações, para avaliação e adaptação do animal aos novos donos e moradia. Após esta etapa, o animal é considerado de fato adotado e não há possibilidade mais de devolução.

Mariane Araújo Gomes com o namorado e a sobrinha, na 10ª edição da Feira de Adoção de Cães e Gatos dpo CCZ – Foto: Claudio Vieira/PMSJC
Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons