Forte presença do varejo online no cotidiano da população acima de 60 anos

Segundo estimativas do IBGE, nos próximos 20 anos a população acima de 60 anos, mais que triplicará, chegando a 88,9 milhões de brasileiros (39,2% da população). Ou seja, o Brasil está no momento de proporcionar mudanças e novas oportunidades de negócios em muitos segmentos, pois a população está envelhecendo em uma velocidade muito rápida, o que trará um grande impacto sobre os sistemas de saúde e outros, com elevação de custos e do uso dos serviços.

IBGE

Segundo estimativas do IBGE, nos próximos 20 anos a população acima de 60 anos, mais que triplicará, chegando a 88,9 milhões de brasileiros (39,2% da população). Ou seja, o Brasil está no momento de proporcionar mudanças e novas oportunidades de negócios em muitos segmentos, pois a população está envelhecendo em uma velocidade muito rápida, o que trará um grande impacto sobre os sistemas de saúde e outros, com elevação de custos e do uso dos serviços.

O estudo da SBVC contou com 500 entrevistados. 83% dos consumidores 60+ afirmaram que eles mesmos são os responsáveis pelo controle das finanças e decisões de compra em sua residência. É importante ressaltar que o consumo relacionado a itens básicos são feitos com maior frequência: 53% dos entrevistados costumam ir semanalmente a redes de hipermercados ou supermercados versus 47% no ano passado, 43% afirmam consumir mensalmente em drogarias/ farmácias, versus 47% em 2018. 30% costumam ir eventualmente à shoppings centers, que possuem itens ocasionais de compra (e 24% afirmam raramente frequentar esse canal). Percebe-se que o consumidor com mais de 60 anos, utiliza super e hipermercados, tradicionais e de vizinhança, em seu mix de consumo, e também vai à farmácias e drogarias para compras de uso mensal, utilizando-os como canal de reposição.

Sobre a experiência no ponto de venda dos supermercados, os consumidores a consideram positiva, 75% apreciam a experiência, sob análise de “Top2Box”, soma das opções “Muito boa” e “Boa”. Shopping centers crescem timidamente de 64% para 68%, considerando “Top2Box”. Farmácias e Drogarias oferecem a melhor experiência a esse consumidor, 83% sentem que sua jornada de compra a esse tipo de loja é positiva, sob a análise de “Top2Box”.

Consumidores 60+

Lojas cheias, filas, falta de atendimento, vendedores impacientes são aspectos que atrapalham bastante a experiência de compra, pois dificultam o deslocamento pelo PDV e a finalização bem-sucedida da compra. “Assim como na 1ª e 2ª pesquisa, o que mais nos chamou a atenção é o fato de que itens relacionados exclusivamente à experiência de consumidores 60+, como a disponibilidade de áreas de descanso, elevadores, escadas rolantes, são muito menos relevantes para a satisfação dos clientes do que itens que também são importantes para clientes de outras faixas etárias, como caixa sem filas”, ressalta Eduardo Terra.

Para esse consumidor, comprar online já é uma realidade, principalmente o consumo através de smartphones, 64% versus 48% na pesquisa do ano anterior. Sendo que, desses consumidores mobile, 35% compram via aplicativos (versus 22% em 2018), QR Code também começa a aparecer como ferramenta utilizada por 11% desses consumidores.

Pelo tamanho que esta parcela da população irá representar nos próximos anos, é importante cada vez mais o varejo entender essa evolução e buscar soluções para esse público. É preciso investir na experiência de compra, consequentemente em treinamento dos funcionários, ou seja, nada diferente do básico que já deve ser feito.

Metodologia

O estudo entrevistou 500 consumidores em todo o país, e teve como objetivo quantificar aspectos relacionados aos hábitos de compra da população acima de 60 anos, com especial interesse na comparação entre lojas físicas e online

Disponível no site: http://sbvc.com.br/estudo-habitos-de-compra-60-2019/

SBVC

SBVC – Fundada em 29 de maio de 2014, a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) é uma organização sem fins lucrativos, aberta, multissetorial e com atuação complementar às demais entidades de classe do varejo. Sua missão é contribuir para o aumento da competividade do varejo, por meio de conteúdos e estudos de mercado, promovendo networking entre executivos do varejo de todos os segmentos. A entidade tem como objetivo defender os interesses do segmento e promover ações sociais. A SBVC é sustentada por quatro pilares fundamentais: Conteúdo, Relacionamento, Responsabilidade Social e Apoio Técnico.

Imagem de Pexels por Pixabay