FICO abre portfólio de IA para combater a próxima geração de fraudes e crimes financeiros

  • Anunciado hoje na conferência Finovate em Nova York, a solução FICO® Falcon® X oferece um ambiente unificado para a detecção e investigação de fraudes e crimes financeiros.
  • A FICO estima uma sobreposição de 80% de funcionalidade de software entre sistemas legados de fraude e anti-lavagem de dinheiro.
  • Arquitetado para a nuvem e disponível via Amazon Web Services, o FICO Falcon X oferece a alta flexibilidade necessária para combater esquemas de fraude de pagamento em tempo real.
  • Novos modelos de Machine Learning para o combate a lavagem de dinheiro e a automação de processos robóticos eliminam alertas desnecessários, tornando as investigações de alta prioridade mais eficientes.

Anunciado hoje na conferência Finovate em Nova York, o FICO® Falcon® X fornece tecnologia inovadora de Inteligência Artificial e Machine Learning, com o objetivo de impedir novas formas de fraude e crime financeiro, cada vez mais comuns por conta da rápida adoção de pagamentos em tempo real. Disponível via Amazon Web Services (AWS), o FICO Falcon X simplifica os processos de detecção de fraudes e lavagem de dinheiro – algo que os bancos e instituições financeiras de todo o mundo estão buscando. Essa convergência de recursos representa uma oportunidade significativa de economia de custos, pois a FICO estima uma sobreposição de 80% no processamento de dados, manutenção de sistemas e administração contínua de sistemas legados necessários para suportar essas funções de forma independente.

Mais informações: https://www.fico.com/en/products/falcon-x

“O avanço mundial dos pagamentos em tempo real – incluindo transferências pessoais e pagamentos móveis – deu origem a ameaças que crescem cada vez mais, dado o fato de que esses pagamentos geralmente são irrevogáveis”, disse Jason Keegan, que supervisiona a linha de negócios da FICO em fraude. “Os criminosos exploraram a infraestrutura rígida que sustenta nosso sistema financeiro global. Isso permitiu a eles não apenas cometer roubos, mas também financiar tráfico de drogas, contrabando de seres humanos e atividades terroristas. Com o Falcon X, pretendemos ajudar as instituições a detectar e impedir atividades criminosas, antes que a transferência em tempo real possa ocorrer”.

Na América Latina, os esquemas de transferência de P2P estão sendo definidos por cada país com entidades e grupos de trabalho específicos envolvidos, aproveitando os esquemas anteriores já definidos anos atrás. No México, o SPEI (Sistema Nacional de Pagamentos Eletrônicos Interbancários) já liberava transações de baixo valor a cada 20 segundos.

No Brasil, a transação TED (tipo local de Transferência Eletrônica de Fundos definida pelo SPB – Sistema de Pagamentos Brasileiros) é liberada em alguns minutos para qualquer valor da transação. Agora, as transações P2P serão uma evolução desse esquema já regulado pelo Banco Central:

No Chile, as câmaras de compensação (ou seja, a CCA) já permitem pagamentos em tempo real devido ao LBTR (Sistema de Liquidação em Tempo Real) nacional implementado naquele país.

Todas as definições de P2P específicas de cada país da América Latina com diferentes entidades envolvidas (comutadores, instituições financeiras, marcas, fintechs, ACH) exigem não apenas novos métodos de detecção de crimes financeiros, mas também a capacidade de criar modelos específicos com os mais recentes algoritmos de Machine Learning disponíveis.

“Reguladores do mundo todo estão incentivando as instituições financeiras a avaliar novos métodos de detecção de crimes financeiros”, disse TJ Horan, vice-presidente de produtos de conformidade e fraude da FICO. “Estamos fazendo valer a orquestração de modelos de Machine Learning, dados contextuais e fluxos de trabalho especializados, oferecendo uma flexibilidade sem precedentes às equipes de fraude e conformidade. Combinamos as mais novas tecnologias analíticas com a expertise em pagamentos e Machine Learning da FICO para ajudar os bancos a fortalecer suas defesas, operacionalizando rapidamente recursos que não apenas atendem os requisitos regulatórios, mas também detectam as primeiras indicações de intenção criminosa”.

FICO® Financial Crimes Studio

Como parte do lançamento do FICO® Falcon® X, a FICO também está introduzindo o FICO® Financial Crimes Studio com InstantML, que reduz o tempo de desenvolvimento e implantação de modelos de crimes financeiros em tempo real, por meio de algoritmos de Machine Learning específicos. O FICO Financial Crimes Studio também permite que cientistas de dados construam modelos com base no portfólio exclusivo de clientes de seus bancos, usando bibliotecas open source de Machine Learning, como R, Python e H2O. As ferramentas de Inteligência Artificial explicável do Financial Crimes Studio também ajudam a governar os modelos, fornecendo visibilidade dos seus comportamentos.

Com o InstantML, a FICO está abrindo seu comprovado portfólio de IA e técnicas de Machine Learning, que têm desempenho em escala comprovado em milhares de instituições financeiras. Pela primeira vez, os cientistas de dados poderão usar os algoritmos de Machine Learning da FICO contra crimes financeiros em seus próprios modelos. Esses modelos podem ser implantados perfeitamente no Falcon X, a fim de identificar as indicações mais sutis de atividade ilícita.

“Instituições financeiras e fintechs de todo o mundo estão investindo fortemente em análises de Machine Learning para ajudar a equilibrar a mitigação de riscos com a experiência do cliente”, disse Julie Conroy, diretora de pesquisa do Aite Group. “A capacidade de democratizar o desenvolvimento e a implantação de recursos avançados de modelagem é uma prioridade para muitas empresas, para que possam acompanhar a rápida evolução dos ataques de fraude e lavagem de dinheiro. O Falcon X fornece as principais ferramentas para atender a essas necessidades e capacitar bancos e fintechs a responder rapidamente à evolução dos padrões de criminalidade”.

“A solução Falcon original transformou o mercado quando introduziu Inteligência Artificial na detecção de fraude há 25 anos”, disse o Dr. Scott Zoldi, diretor de análise da FICO. “E ela evoluiu continuamente, através de mais de 90 patentes para algoritmos de Machine Learning específicos para fraudes, e hoje protege mais de 2,6 bilhões de contas de pagamento em todo o mundo. O Falcon X representa um grande salto no uso da IA para impedir a fraude. Bancos em todo o mundo nos disseram que seus cientistas de dados estão construindo modelos open source que funcionam bem no laboratório, mas que podem não ter o desempenho na escala necessária do mundo real. O FICO Financial Crimes Studio e o InstantML eliminam esse obstáculo, fornecendo aos nossos clientes as ferramentas e os algoritmos de Machine Learning especializados em crimes financeiros que eles precisam para criar seus próprios modelos, com desempenho, escala e velocidade necessárias para detectar formas totalmente novas de crime financeiro”.

Uma plataforma unificada para fraude e conformidade

Hoje, as equipes de fraude e as equipes de conformidade financeira costumam usar soluções e análises diferentes para detectar e investigar atividades suspeitas. Em uma pesquisa recente realizada pela Ovum, a maioria dos bancos em todas as regiões pesquisadas afirmou ter planos estratégicos para convergir suas operações de fraude e crimes financeiros. O FICO® Falcon® X elimina a redundância, suportando ambas as funções, sejam elas executadas separadamente ou de maneira unificada, com fluxos de trabalho configuráveis e um gerenciador de casos em comum para ambas as áreas, incluindo a automação de processos robóticos para operações mais eficientes.

O FICO Falcon X permite que executivos da área de fraudes, investigadores de crimes financeiros, cientistas de dados internos, líderes de produtos e equipes de user experience colaborem em estratégias para apoiar os objetivos e políticas da instituição, eliminando a ineficiência e a latência do processo de inovação. O FICO Falcon X já está disponível para instituições financeiras globais e outras organizações que devem cumprir os regulamentos de crimes financeiros. A solução inclui integração de dados pré-mapeados para pagamentos em bancos de varejo, conjuntos de regras em pacotes e samples de fluxos de trabalho para on-boarding acelerado, bem como modelos opcionais de Machine Learning desenvolvidos pela FICO para programas antifraude em pagamentos em tempo real e anti-lavagem de dinheiro.

FICO

Sobre a FICO

A FICO fortalece decisões que ajudam pessoas e negócios a prosperarem em todo o mundo. Fundada em 1956 e baseada no Vale do Silício, a companhia é pioneira no uso de análises preditivas e ciência de dados para melhorar as decisões operacionais. A FICO detém mais de 180 patentes globais de tecnologias que aumentam a lucratividade, satisfação do cliente e o crescimento dos negócios para as áreas de serviços financeiros, telecomunicações, saúde, varejo e muitas outras. Usando as soluções da FICO, empresas em mais de 100 países realizam diversas transações desde proteger 2,6 bilhões de cartões de pagamento contra fraudes, apoiar consumidores e empresas a obterem crédito, como até mesmo garantir que milhões de aviões e carros alugados estejam no local correto na hora exata. Saiba mais em https://www.fico.com/br/.

Ou ainda em https://twitter.com/fico & http://www.fico.com/en/blogs/. FICO é a marca registrada da Fair Isaac Corporation nos Estados Unidos e outros países.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay