Ex-aluna da Fundhas compartilha experiências e incentiva adolescentes

A tarde desta quarta-feira (10), na Sede da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), no Parque Industrial, foi de auditório lotado de adolescentes para ouvirem e interagirem com a palestrante Maiara Fernanda Nogueira, ex-aluna da Fundhas que compartilhou sua experiência de vida motivando os presentes a sonharem e acreditarem. A roda de conversa reuniu alunos de 12 a 16 anos da Sede e da Unidade Profissionalizante Dom Bosco (Campo dos Alemães), além de diretores e professores.

Maya, como é conhecida, relatou experiências desde a época de adolescente atendida pela instituição, onde ficou até 2007, até os dias atuais, passando por momentos de desafios na vida pessoal e ressaltando a importância dos estudos e do esforço para conquistar tudo que almeja.

Mais do que sonhar, é necessário acreditar e realizar ações que contribuem para os sonhos, foi a mensagem transmitida pela jovem de 28 anos formada em Cinema e Comunicação Social, que atualmente trabalha na empresa de plataforma de divulgação de músicas e vídeos – Spotify.

“A Maya é um dos exemplos positivos de como a Fundhas nos ajuda e prepara para o futuro, gostei de ouvir a história de superação dela”, afirmou Pedro Vinicius da Silva, de 16 anos, da Unidade Dom Bosco. O garoto sonha em trabalhar profissionalmente como artista e saiu do evento inspirado. “Já fiz curso de palhaço e sou artista circense, quero seguir este ramo, estou confiante”, disse.

Dedicação

Filha de um pedreiro e uma empregada doméstica, apaixonada por cachorros e por música, é assim que se apresenta logo no início. A jovem passou pela Fundhas e o Cephas, fez cursinho no CasdVest, foi universitária da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), realizou trabalho voluntário no Peru e, há dois, se mudou para Colômbia para trabalhar com mídias sociais. Além de esforço e muito estudo, sua trajetória é repleta de apoio de familiares, amigos e professores. Entre eles está Fernando Sanches, professor de Educação Física, presente no auditório nesta tarde.

“Me lembro dela sempre atenta e curiosa, com um livro na mão e querendo saber mais, interessada em música e em novidades”, recordou o educador desejando que os alunos reunidos ‘saibam aproveitar o momento para pensar no futuro’.

“Ouvir a história dela me inspirou, foi significativo, pois quero fazer intercâmbio também. Espero conhecer outros exemplos como este, sonho em me formar em Letras para ensinar inglês e português para crianças no exterior”, foi o que contou Giovana Beatriz Ribeiro Malago, 16 anos, da Unidade Profissionalizante do Parque Industrial.

“Quando o sonho é apenas um sonho tudo parece muito distante, é preciso força e apoio para que ele se torne realidade. Tentei ajudá-los mostrando a possibilidade de sonharem e, mais, realizarem o que desejam”, disse Maya.

Após a roda de conversa, os presentes participaram de uma dinâmica sobre sonhos e futuro. Na manhã desta quinta-feira (11), o evento acontece para outro grupo de adolescentes, na Unidade Profissionalizante Norte, na Vila Cristina, região norte.

Sobre a profissional

Maiara entrou na Fundhas em 2003 na Unidade Embraer, no Putim e do Parque Industrial, onde ficou até 2007. Foi aluna do Casd Vestibulinhos, cursou Cinema na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e estudou Comunicação Social em Bogotá, na Colômbia.

Atualmente, faz diplomado em Coaching e Gestão de Pessoas na Universidade Nacional de Bogotá, onde reside há dois anos, e trabalha com mídias sociais na Spotify.

Cerca de 100 adolescentes participaram de roda de conversa sobre sonhos e futuro na sede da Fundhas – Foto: Divulgação
Gostou, Compartilhe!
Show Buttons
Hide Buttons