Escolas distribuem mais de 2,9 milhões de refeições na pandemia

Mais de 430 profissionais, entre nutricionistas, cozinheiras e equipe técnica, se empenham e temperam com dedicação e carinho mais de 19 mil refeições que alimentam diariamente os alunos das escolas municipais em São José dos Campos. As famílias que optam pelas atividades não presenciais podem retirar a marmita nas escolas durante o horário de almoço.

Merenda Escolar

Entre as 11h e as 13h, o cheirinho de comida toma conta dos refeitórios e as equipes da Merenda Escolar começam a distribuição. O trabalho começa antes, bem cedo, com o preparo dos alimentos e a organização em marmitas. Além da refeição, os alunos recebem suco e fruta. Desde o início da pandemia já foram distribuídas mais de 2,907 milhões de refeições.

Nesta segunda-feira (5), Luís Moraes, chegou na Emef. Mariana Teixeira Cornélio, na Vila Dirce, acompanhado dos dois filhos pequenos para receber o prato do dia: arroz, feijão, legumes cozidos (abóbora e chuchu), almôndegas, suco de laranja e uma fatia de melancia de sobremesa.

“A merenda ajuda bastante durante este período, ainda mais como a ‘mistura’ do almoço, principal refeição do dia. A comida é boa, bem nutritiva e temperada”, diz. A pequena Sophia, 6 anos, aluna do 1º ano, concorda com o pai e completa “é tudo uma delícia!”.

Saúde

A distribuição das refeições busca auxiliar as famílias de estudantes da rede de ensino municipal, principalmente as que mais precisam, e contribui também como um reforço para o sistema imunológico dos alunos.

O cardápio, elaborado por equipe de nutricionistas, conta com alimentos ricos em proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais. A variedade de alimentos é levada em conta na hora do preparo, conforme o Programa Nacional de Alimentação Escolar e respeitando as necessidades de cada faixa etária, com refeição ou sopa, no caso dos bebês.

Segundo a nutricionista Jéssica Val de Souza, que trabalha há cerca de dois anos na equipe, “a alimentação escolar não engloba somente o ato de comer, mas também a descoberta de novos sabores e criação de novos hábitos de suma importância para o crescimento e desenvolvimento do aluno”.

A profissional destaca ainda que o fornecimento de alimentação escolar no período da pandemia auxilia a manutenção de uma alimentação saudável e variada, que contribui para o crescimento e desenvolvimento dos estudantes. 

Sabor

A dona de casa Grazielle de Alcântara Ferreira é mãe de duas alunas, Jenifer, 14 anos, e Milena, 10 anos, e retira as marmitas desde o ano passado. “Venho todos os dias retirar e levo para casa. Ajuda no almoço, elas gostam e comem tudinho. O suco e a fruta elas adoram também, dá gosto de ver”, afirma.

Para Maria Sônia Silva de Oliveira, as refeições do filho, Erick de Oliveira, 6 anos, também recebem um reforço importante com a comida da escola. “Nesta época da pandemia essa alimentação ajuda a gente, meu filho já está acostumado com a merenda, venho buscar sempre e agradeço. A comida está aprovada, é saborosa e saudável”, diz Sônia.

“Eu gosto da comida, é muito boa, eu como tudo”, conta o aluno do 1º ano, Erick.

Curiosidades

– Desde de março de 2020 até hoje já foram servidas mais de 2,907 milhões de refeições aos alunos da rede municipal.

–  A Rede de Ensino Municipal conta com cerca de 70 mil alunos distribuídos em 160 escolas da educação infantil e ensino fundamental.

– A equipe de Merenda Escolar conta com cerca de 380 cozinheiras, 17 nutricionistas e mais 40 funcionários trabalhando no preparo de cardápios e alimentos, compra de insumos, distribuição, entre outros cuidados para toda a rede. 

– Alunos que não frequentam as aulas presenciais podem retirar as refeições em suas escolas.

– Todos os cardápios estão de acordo com o Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Alimentação nutritiva e saborosa é servida nas escolas entre 11h e 13h de segunda a sexta. – Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Instagram