Encontro da Cidadania 2019 da Fundação Lia Maria Aguiar aborda temas importantes à sociedade

Corrupção, mudanças e desafios de cada geração foram alguns dos assuntos que vieram à tona durante o Encontro da Cidadania 2019, realizado pela Fundação Lia Maria Aguiar – FLMA o último sábado, dia 11 de maio, em Campos do Jordão (SP).

Com o tema ‘Cicatrizes: Os Desafios de Amadurecer no século 21’, o mentor, escritor e especialista em gerações Sidnei Oliveira abriu o evento com uma palestra dinâmica, onde interagiu o tempo todo com a plateia.

Com bom humor, Sidnei falou sobre a ‘obesidade mental’ que o mundo tecnológico tem causado por conta do excesso de informações e de como isso anula a necessidade de pensar e de tomar decisões, destacando ainda a preocupação com essa realidade, especialmente para os jovens. “Que tipo de pessoas estamos criando? (…) É preciso amadurecer o jovem e prepará-lo para pensar, para saber buscar soluções”, indagou o especialista ao público presente.

“Para amadurecer é preciso enfrentar as falhas. É necessário aprender com as conquistas e, também com as derrotas”, reflete o escritor que considera que as redes sociais tendem a criar uma realidade de fantasia. Pois, a maior parte das postagens são ilusórias, mostrando apenas situações positivas, algo que gera obstáculos aos mais novos ao lidarem com os momentos de dificuldade.

Em seguida, o jurista e procurador da República, Deltan Dallagnol, contou um pouco de sua trajetória na ‘Operação Lava Jato’, que já se encontra na 61ª fase. Na palestra “A luta contra a corrupção”, ele explicou a complexidade da operação que tem movimentado o cenário político nacional, ressaltando que existem dificuldades, porém com o trabalho e dedicação de toda equipe, a ação também apresenta pontos positivos que podem ser comprovados diante dos números, como os mais de R$ 13 bilhões recuperados aos cofres públicos.

Fazendo um paralelo com seu papel de pai, Deltan lembrou-se do conselho que deu ao filho, quando esse chorava por uma torre de brinquedos que desmoronou: continuar chorando ou começar de novo. “Cabe a cada um decidir como vai usar a frustração na sua vida, se lamentando pelo desmoronamento ou começando tudo de novo e seguindo em frente”, ele concluiu.

Para o procurador da República, que foi aplaudido de pé pelo público, a democracia é a solução para um país imerso na corrupção, algo que somente será alcançado com a participação de todos. Mesmo que existam desafios, eles não devem dispensar o cidadão de fazer a sua parte.

Fechando o Encontro da Cidadania 2019, o filósofo e escritor Luiz Felipe Pondé apresentou “Os desafios das mudanças”. Além de destacar as dificuldades do ser humano em lidar com transformações, ele abordou as mudanças comportamentais da sociedade, enfatizando que nem todos estão preparados para lidar com elas.

Dentre os tópicos apresentados, Pondé falou sobre os pontos positivos e negativos observados a partir das transformações causadas pelas redes sociais, que conectam pessoas, mas, que por outro lado, tomam parte do tempo que poderia ser desfrutado com a família ou atividades de lazer.

“Quanto mais confuso estiver o mundo, mais fascinante estará aos filósofos”, afirmou o palestrante que abordou política, educação e tecnologia em seus momentos de reflexão.

Parte dos projetos socioculturais que a Fundação Lia Maria Aguiar oferece aos jordanenses ao longo do ano, o Encontro da Cidadania acontece desde 2009 e tem como objetivo trazer ao conhecimento da sociedade temas relevantes, que promovem a reflexão em busca de um futuro melhor.

“Realizar um evento que traz à tona assuntos importantes aos jordanenses e à sociedade em geral, também faz parte das preocupações da Fundação Lia Maria Aguiar. Esta é a oportunidade que cada cidadão tem de estar diante de especialistas nos diversos assuntos e ainda interagir com eles através de dúvidas e questionamentos”, ressalta o diretor da FLMA, Luiz Goshima.

Além do evento para o público geral, os alunos da Fundação foram presenteados com mais uma edição do Papo Cabeça. Realizado na tarde de sexta-feira (10) a palestra ficou por conta do médico, educador, palestrante, escritor e apresentador Dr. Jairo Bouer.

Ele abordou diversos temas escolhidos pelos próprios alunos, como bullying, sexualidade, álcool e drogas. O médico falou ainda sobre tecnologia, ansiedade e até mesmo a depressão. No final, Dr. Bouer respondeu a cada uma das perguntas feitas pelos jovens.

 

Sobre a FLMA: Com o sonho de uma sociedade mais justa e repleta de oportunidades, a empresária Lia Maria Aguiar criou em 2008 uma instituição que leva o seu nome. Atuante em Campos do Jordão e região, a Fundação Lia Maria Aguiar, ou FLMA, é uma instituição independente e sem fins lucrativos, que trabalha pelo desenvolvimento de pilares fundamentais para um mundo melhor: educação, cultura, meio ambiente e inclusão social. Para isso, conta com projetos socioculturais em que centenas de crianças e jovens despertam seus talentos artísticos e desenvolvem o caráter cidadão. E o mais importante: descobrem o potencial de transformar sonhos em realidade.

 

Fundação Lia Maria Aguiar (FLMA)

Endereço: Av. Vitor Godinho, 455, Vila Capivari, Campos do Jordão/SP

Informações: (12) 3663-4293 | (12) 3663-4658

Site: www.flma.org.br

Facebook: https://www.facebook.com/fundacaoliamariaaguiar/

Instagram: @fundacaoliamariaaguiar

Dr. Jairo Bouer.
VGCOM | FLMA – Ehder de Souza
Sidnei Oliveira.
VGCOM | FLMA – Ehder de Souza
Luiz Felipe Pondé.
VGCOM | FLMA – Ehder de Souza
Deltan Dallagnol.
VGCOM | FLMA – Ehder de Souza
Vanessa Costa (diretora), Lia Maria Aguiar (Dona Lia), Dr. Jairo Bouer e Luiz Goshima.
VGCOM | FLMA – Ehder de Souza