Em franca expansão, fintech Juno aposta em cartão pré-pago

Depois de abandonar o nome BoletoBancário.com e apostar em diversas outras soluções para facilitar pagamentos, reduzir a burocracia e democratizar serviços financeiros, a fintech curitibana Juno prepara o lançamento de seu cartão pré-pago exclusivo, que chegará ao mercado até o final do ano. Dessa forma, os usuários que contam com os serviços oferecidos pela startup, como cobrança via cartão de crédito e boleto bancário, transferência de valores via conta virtual, personalização e automação dos processos, de modo a reduzir a inadimplência e otimizar o tempo, podem usar o novo produto para efetivar saques em caixas eletrônicos, fazer compras online e para uso do dia a dia com a bandeira Visa. Sendo assim, os clientes da Juno não precisam mais fazer transferências bancárias para outras instituições.

Não à toa, a expectativa da companhia com a mudança é positiva. Após a transformação da marca – de BoletoBancário.com para Juno –, a fintech experimentou um crescimento de 7,5 mil clientes em 2017 para 21 mil ao fim do primeiro semestre deste ano. Para 2020, a projeção é ainda mais elevada: aproximar-se de 100 mil clientes ativos. “Estamos trabalhando agora em nosso planejamento estratégico. Já sabemos que queremos nos aproximar de 100 mil clientes ativos em 2020. Além disso, temos outros meios de atingir as nossas expectativas de resultados, como aumentar o mix de produtos de cada cliente”, explica o gestor de área de planejamento da Juno, Henrique Foryta.

Inicialmente, a Juno servia apenas como uma espécie de intermediadora para realizar cobranças. Os recursos obtidos ficavam na Conta Juno, e os clientes precisavam transferir para o sistema bancário tradicional, seja em um banco ou em outra fintech. “Agora, o Cartão pré-pago Juno, que está em fase de pré-lançamento, com lista de espera no site, poderá ser usado em estabelecimentos. Dessa forma, vamos conseguir dar mais praticidade e reter ainda mais o cliente, já que as micro e pequenas não são muito beneficiadas pelos bancos em termos de taxas e vantagens”, analisa. De acordo com Foryta, a ideia, no futuro, é que a Juno seja capaz de atender todas as necessidades financeiras de seus clientes.

Juno

A expectativa da Juno é de se tornar uma referência para os empresários a partir do atendimento ofertado e de um aumento da relação de confiança com os clientes. Uma pesquisa realizada pela Ernst & Young, a Global Consumer Banking Survey, mostrou que 63% dos brasileiros usavam serviços financeiros não-bancários 100% digitais, enquanto a média global é de 42%. Além disso, a presença digital é mais valorizada pelos brasileiros (83%) do que a média global (65%). A pesquisa ouviu 55 mil pessoas em todo o mundo, sendo pouco mais de 2 mil no Brasil.

Médios e grandes clientes

Embora o foco do crescimento venha das micro e pequenas empresas e autônomos, Foryta ressalta que a companhia está buscando novos negócios em companhias de grande e médio porte: “Conseguimos agregar todos os nossos produtos de forma integrada ao ERP [sistema de gestão]”. As novidades existem sem afetar o que foi o negócio inicial da fintech: a cobrança, seja via boletos ou cartões, de forma automatizada, por diferentes plataformas – como o Whatsapp – e com lembretes de pagamento e possibilidade de anexar documentos, como notas fiscais.

Cartão pré-pago Juno

Para solicitar o cartão pré-pago Juno, que será aceito em compras nacionais e internacionais, basta acessar cartao.juno.com.br. Mais informações no site www.juno.com.br.