Em dois meses de campanha, Fraternidade sem Fronteiras arrecada mais de R$ 180 mil em ação de combate à desnutrição em Madagascar

Lançada em março, a campanha tem o objetivo de arrecadar doações para garantir o tratamento nutricional de mais 1.600 crianças

Em dois meses, a Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), alcançou mais de R$183 mil em doações destinadas ao combate à desnutrição de mais 1.600 crianças acolhidas em Madagascar, África. A quantia é o equivalente, até o momento, a 90% da meta, que é a de alcançar R$ 200 mil. A arrecadação faz parte da Campanha SOS Madagascar, lançada de forma virtual, no dia 18 de março, com o objetivo de dar continuidade ao tratamento nutricional dessas milhares de crianças.

Campanha SOS Madagascar

As crianças são acolhidas do projeto Ação Madagascar, da Fraternidade sem Fronteiras, localizado na ilha ao sul da África, um dos cinco países mais pobres do mundo. No total, 70% da população deste país estão abaixo da linha da pobreza e quase metade das crianças menores de 5 anos sofrem de desnutrição.

“Agradecemos todos que nos ajudaram com a campanha até agora. Falta pouco para alcançarmos a meta e sabemos que a necessidade é ainda muito maior que o número, e será de extrema importância para manter o tratamento dessas crianças, que vivem uma das piores crises humanitárias do mundo, e acolher muitas outras”, comenta a gerente de Comunicação, Marketing e Relacionamento da Fraternidade sem Fronteiras, Marcele Aroca Camy.

O tratamento nutricional é demorado, lento e caro. “A fórmula nutricional encareceu. O dólar subiu, o preço do leite também, além dos custos de importação dos alimentos até Madagascar“, explica a nutricionista e responsável pela implementação da fórmula nutricional da Organização Mundial da Saúde (OMS) no projeto Ação Madagascar, Claudete Chiapini.

As doações podem ser feitas a partir de R$ 25 por meio do link:

https://fraternidadesemfronteiras.colabore.org/sosmadagascar/single_step

Projeto Ação Madagascar

Projeto Ação Madagascar – Desde 2017, a Fraternidade sem Fronteiras trabalha no combate à desnutrição nesta região. No último ano, colaboradores da Organização encontraram comunidades em estado de emergência nutricional e outras com a classificação faminto, quando há mais de 30% de desnutrição moderada ou grave. A FSF oferece, em 11 Centros de Acolhimento, atendimentos médicos e mais de 6 mil refeições diárias. Desde o início da pandemia provocada pela Covid-19, o número de refeições dobrou.

Fraternidade sem Fronteiras 

Sobre a Fraternidade sem Fronteiras – A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 68 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara.  

Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento. Com R$ 50 mensais é possível contribuir com um projeto e fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.fraternidadesemfronteiras.org.br   

Por Viviane Freitas- assessoria de imprensa FSF

Foto: Divulgação
Instagram