Educação Financeira: Fuja da Poupança e Saiba sobre CDB – para quem prefere renda fixa, CDB é uma alternativa

Se você é um investidor tradicional e deixa seu dinheiro na poupança, saiba que está perdendo dinheiro. Existem outras maneiras de investir em renda fixa se este é o seu perfil de investimentos. 

A poupança é a aplicação que mais se popularizou, principalmente entre os investidores tradicionais, mas com a taxa Selic a 2%, este investimento não é nada vantajoso para render o suado dinheirinho. 

Existem outros formatos de aplicação mais vantajosos que a poupança, e um que também caiu no gosto das pessoas foi o CDB – Certificado de Depósito Bancário. 

São formas distintas de aplicar as economias de uma vida. O uso de cada uma delas depende do perfil do investidor e objetivo. A poupança é uma das formas mais simples de juntar dinheiro, é uma conta que tem rentabilidade.  O CDB também é uma aplicação de baixo risco e sem tanta burocracia.

Quem faz o paralelo entre poupança e o CDB é o assessor de investimentos Thales Manetti, da Plátano Investimentos – XP Investimentos de S. José dos Campos. 

“O investidor precisa ficar atento para os produto,s e diversificar os investimentos sempre é o melhor caminho para ter uma rentabilidade consistente. Os CDBs devem fazer parte desta diversificação, tanto por ter a segurança do Fundo Garantidor de Crédito quanto pela sua rentabilidade” declarou Manetti. 

O CDB é um produto muito versátil, podendo variar os prazos e podendo ter liquidez diária ou prazos maiores que podem durar anos. O investidor pode investir em um CDB a partir de mil reais. Um CDB é um bom investimento, porém é preciso ficar atento a alguns pontos. 

“Primeiramente se certificar que o CDB em questão atende as necessidades de quem está investindo, como taxa e período. Ter uma diversificação em taxas pré-fixadas como pós é importante. Outra questão é observar a classificação de rating do banco emissor. Emissores com baixa nota de rating têm taxas de retornos mais altas, porém o risco neste ativo é maior. Os grandes bancos geralmente apresentam para os seus clientes CDBs com taxas menores do que os pequenos bancos. Isto é explicado porque os grandes bancos têm uma facilidade de captação muito maior e por isto, pagam taxas menores aos investidores. Na plataforma da XP temos vários bancos diferentes em que o cliente pode investir e escolher o que mais atende a sua necessidade”, explicou o assessor da Plátano Investimentos. 

A questão é que muita gente não sabe se vale mais a pena ter uma poupança ou aplicar o dinheiro em um CDB. Lembrando que o CDB sempre irá render com base no CDI – Certificado de Depósito Interbancário, cujo o valor, fica bem próximo a Selic. 

Thales Manetti exemplifica em valores para quem ainda tem dúvidas entre as aplicações. 

“Uma comparação entre CDB e poupança, os dois mais conhecidos investimentos por investidores se torna interessante. A poupança tem um rendimento de 70% da Selic + TR, que está zerada. Se compararmos com um CDB que tenha uma taxa de 100% do CDI, no prazo de dez anos a poupança renderia 15.399,36 reais. O CDB, já descontado a taxa de IR, renderia ao investidor 16.944,96 reais. Esta comparação já é um motivo suficiente para tirarmos o dinheiro da poupança e aplicarmos em um CDB. Na plataforma da XP temos CDBs que tem taxas por exemplo de 120% do CDI, que renderia 18.930,69 reais no mesmo prazo citado. 

Educação Financeira

Informação e educação financeira sempre irão ajudar na hora de buscar novas alternativas para as aplicações. Se o seu interesse é por renda fixa, o CDB pode ser uma boa alternativa para um ganho superior à poupança e é um investimento seguro tanto quanto a poupança. Na dúvida, consulte o assessor de investimentos. 

Plátano Investimentos – XP Investimentos de São José dos Campos

Fonte: Plátano Investimentos: Av. Cassiano Ricardo, 319, sala 2106. Ed. Pátio das Américas. Jardim Aquarius. (12)3322-8916.     

Instagram